- Publicidade -

Casas em forma de cubo “empilhadas” e que formam diversos níveis. É com esse design peculiar que foram feitas as novas residências do vilarejo estudantil do Instituto Dyson de Engenharia e Tecnologia, uma instituição privada de ensino superior na Inglaterra. Se de longe a estrutura chama a atenção, de perto ela ainda é mais interessante: é eficiente energeticamente e construída com peças pré-fabricadas e montadas rapidamente no campus.

Feitas com painéis de CLT (madeira laminada cruzada), cada unidade é envolta em uma camada de super isolamento e revestida em alumínio anodizado -, que reforça a resistência à corrosão, ao calor e ao desgaste. Além disso é projetada com ventilação natural e equipada com amplas janelas de vidro, o que também fornece uma vista para todo o campus. Para criar a sensação de um vilarejo estudantil, cada agrupamento ganhou sua própria porta da frente. O arranjo, com espaços sociais coletivos, foram pensados para os alunos aproveitarem interna e externamente. 

Projetado pelo escritório de arquitetura Wilkinson Eyre, com sede em Londres, o edifício é dividido em agrupamentos com até seis unidades residenciais cada, sendo uma cozinha compartilhada e uma área de serviço. Por dentro, o espaço funciona como uma “kitnet”, reunindo em somente um cômodo: cama, duas poltronas, armário, mesa com cadeira. Apenas o banheiro fica em um cômodo separado. 

- Publicidade -

As instalações podem acomodar até 50 estudantes e inclui ainda uma área comum com biblioteca e ampla cafeteria.

Fotos: WilkinsonEyre

- Publicidade -