Um novo conceito de acomodação efêmera e móvel está sendo proposta pela AccorHotels. Chamado de Flying Nest, a solução usa contêineres marinhos para fabricar quartos confortáveis, modulares e transportáveis. A ideia foi projetada por Ora-ïto, uma premiada marca francesa de designer.

Criada para oferecer uma experiência funcional e agradável, engana-se quem pensa que se trata de uma experiência rústica. Cada ilha é composta por seis módulos revestidos com matérias-primas naturais e decorados com todo o conforto de um quarto de hotel, o que inclui cama de luxo, banheiro privativo, área de estar com ar-condicionado e conexão wifi.

“O layout das ilhas, o pátio e as grandes janelas que conectam o interior de cada sala ao exterior proporcionam aos hóspedes uma opção de acomodação totalmente imersiva”, afirma Damien Perrot, vice-presidente sênior de design da AccorHotels. Em menos de um dia, toda a estrutura pode ser montado e/ou desmontada.

Todos módulos foram concebidos tendo em mente a sustentabilidade: materiais, técnicas e equipamentos são ecologicamente corretos. Comércio justo, pintura ambientalmente certificada, revestimento de madeira de florestas geridas ambientalmente, iluminação LED são algumas das características da construção. Os módulos ainda operam usando energia renovável e recuperam a água cinza.

Após testar o projeto piloto em diversos eventos culturais, esportivos e artísticos em toda a França, o grupo hoteleiro entendeu que a ideia poderia vingar. Não por acaso, a construção pretende atender eventos ou necessidades de alojamento onde a capacidade do hotel principal esteja saturada.

Fotos: Ora-Ïto