Inicio Meio Ambiente SeaWorld anuncia fim de espetáculos e reprodução de orcas em cativeiro

Meio Ambiente

SeaWorld anuncia fim de espetáculos e reprodução de orcas em cativeiro

A decisão vem depois muitas críticas sofridas a partir do documentário Blackfish.

18 de março de 2016 • Atualizado às 16 : 40

O anúncio também simboliza uma mudança no formato de negócios do parque. | Foto: Jeff Kraus

SeaWorld  anuncia fim de espetáculos e reprodução de orcas em cativeiro
1.79K
0

O SeaWorld, um dos parques de atrações aquáticas mais famoso do mundo, anunciou esta semana que não vai mais reproduzir baleias orca em cativeiros. Os espetáculos com as “baleias assassinas” são uma das principais atividades do parque atualmente. Mas, para os próximos anos, o foco deve ser atividades voltadas à preservação marinha.

A decisão vem depois muitas críticas sofridas a partir do documentário Blackfish, que conta a história da morte da ex-treinadora de baleias orcas no parque, Dawn Brancheau. O filme denuncia más condições e mostra diversas doenças a que esses grandes animais estão expostos ao serem criados dentro de piscinas pequenas.  Ex-treinadores que trabalhavam no local também já fizeram denúncias semelhantes (clique aqui para ver).

“Como uma das maiores organizações de resgate do mundo, iremos aumentar o nosso foco em operações de resgate, para que os milhares de mamíferos marinhos encalhados, como golfinhos e leões-marinhos que não podem ser liberados de volta à vida selvagem tenham um lugar para onde ir”, explicou o presidente do SeaWorld, Joel Manby, em informativo oficial.

A decisão foi comemorada pela diretora do filme Blackfish, Gabriela Cowperthwaite, que considerou o fim da reprodução de orcas em cativeiro uma mudança realmente significativa.

O anúncio também simboliza uma mudança no formato de negócios do parque. De acordo com o pronunciamento oficial, os espetáculos envolvendo as baleias que já vivem em cativeiro também devem acabar dentro de três anos. Para suprir essa falta, o parque investirá em atrações diferentes.

“Vamos introduzir novos e inspiradores encontros naturais com orcas, ao invés de espetáculos teatrais, como parte do nosso compromisso com a educação, a pesquisa científica marinha e o resgate de animais”, diz o documento divulgado pela organização.

Redação CicloVivo

 

(1786)

logo
Fechar
Abrir
logo