A empresa irlandesa MicroPro e o instituto alemão IZM se juntaram para desenvolver uma alternativa para o descarte precoce de equipamentos tecnológicos. Foi assim que surgiu o iameco (I am eco – eu sou eco), o primeiro computador com estrutura biodegradável e totalmente reciclável do mundo.

O aparelho é definido em seu site como um computador de alta performance sustentável e ecológico. Atualmente o iameco já dispõe de dois modelos. O primeiro é um laptop touchscreen cuja carcaça é feita de madeira e o segundo, a exemplo do original, tem a parte externa toda no mesmo material e é composto por peças substituíveis e livres de químicos maléficos e metais pesados presentes na maioria de outros dispositivos.

iameco D4R / Reprodução

Alta durabilidade e atualizável

O design foi todo pensado para permitir que o aparelho tenha uma vida útil média de 10 anos, período maior do que de outros produtos disponíveis no mercado. E para garantir que o PC não fique obsoleto rapidamente no ritmo atual do desenvolvimento da tecnologia, os engenheiros fizeram um projeto modular, o que permite que componentes individuais dos laptops possam ser atualizados à medida que se desgastam ou atualizações fiquem disponíveis.

iameco D4R / Reprodução

Produção sustentável

Para reforçar seu compromisso com o meio ambiente, os componentes utilizados pela marca na montagem dos PCs são livres de químicos tóxicos como chumbo, cádmio, mercúrio, PVCs e retardadores de chama bromados. Outra diferença em relação aos demais aparelhos é que os computadores iameco usam um terço de energia a menos e não têm plástico à base de petróleo em sua estrutura.  Em vez disso, os dispositivos são finalizados com material feito de cinzas naturais, colhidas de florestas sustentáveis.

A produção do modelo D4R (Design 4 Reuse – design para reuso em tradução livre) tem redução de 75% de água e a taxa de reutilização e reciclagem chega a 70%. Já o iameco v.3 foi o primeiro a receber a certificação EU Eco Flower, que impõe padrões ambientais rigorosos.

iameco v.3 / Reprodução/ Kevin Mcfeely

Além dos computadores, a marca também desenvolveu acessórios duráveis como teclados e mouses de computador, feitos de madeira sustentável.

Emily Santos é aluna de Jornalismo, tem paixão por animais, pela natureza e por livros. Caçula de seis irmãos, criada na Bahia, ela retornou à metrópole paulistana para cursar faculdade e descobrir novos horizontes.