A cidade de Barcelona lançou metas para dobrar a quantidade de suas árvores e aumentar seus espaços verdes. A meta ambiciosa foi traçada no relatório do Plano do Verde e da Biodiversidade de Barcelona 2020.

Reduzir a poluição do ar e ilhas de calor, aumentar a qualidade de vida, a proteção da biodiversidade e a educação ambiental de seus habitantes são algumas das razões pelas quais a cidade catalã quer se tornar mais verde.

Para atingir esta meta audaciosa de duplicar o número de árvores na cidade, foi necessário fazer um planejamento para elevar em 2/3 as áreas verdes e espaços públicos da cidade. No geral, cada cidadão irá receber quase 11 metros quadrados de espaços verdes extras. O plano visa proporcionar a Barcelona 108 acres de novas áreas verdes até 2019 e mais de 400 hectares até 2020.

Imagem: Ajuntament Barcelona

Como a cidade realizará esse feito?

O foco do planejamento das áreas verdes da cidade serão os corredores verdes, que irão ligar bairros e conectá-los a espaços verdes já existentes e também a cinco novos parques. Os corredores lineares serão implementados ao longo da cidade, com muitas plantas e folhagens em suas calçadas, praças e canteiros. Essas florestas urbanas irão coexistir com as construções da cidade e, para que isso aconteça, serão implementados telhados verdes e paredes com trepadeiras e jardins verticais, que cobrirão as áreas descampadas. A cidade também está instalando jardins temporários em terrenos baldios ou à espera de construção na cidade.

Imagem: Ajuntament Barcelona

O maior parque do projeto será plantado em torno de uma praça da cidade, que antes ficava cercada por vias de tráfego. Os veículos foram desviados para túneis. Outros jardins estão sendo instalados em lugares um pouco mais controversos: a cidade vai demolir alguns quarteirões de pátios e oficinas de 1920 para dar lugar à vegetação e também usar uma antiga área que servia como aterro sanitário industrial.

Imagem: Ajuntament Barcelona

A maior mudança para atingir a meta está sendo feita no zoneamento e infraestrutura da cidade. Serão plantadas árvores no centro de dez dos tradicionais quarteirões de Barcelona (que possuem pátio interior). A cidade também adotou mais restrições a carros e suas ruas principais e avenidas agora recebem a rede de infraestrutura, liberando as calçadas para que sejam mais permeáveis e livres de obras constantes.

Imagem: Ajuntament Barcelona

Além disso, houve incentivos para a instalação de telhados verdes e jardins verticais. Tomados individualmente, todos esses microprojetos são pequenas gotas no balde. Juntos, eles criarão uma Barcelona mais verde, mais fresca, mais sustentável e mais humana.

Imagem: Ajuntament Barcelona

Redação CicloVivo

 

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.