Inicio Meio Ambiente Quênia registra nascimento do primeiro rinoceronte negro em 25 anos

Meio Ambiente

Quênia registra nascimento do primeiro rinoceronte negro em 25 anos

a população de rinocerontes negros ocidentais caiu 98% entre 1960 e 1995. O principal motivo: caça.

22 de março de 2016 • Atualizado às 12 : 31
Quênia registra nascimento do primeiro rinoceronte negro em 25 anos

A população de rinocerontes negros passou de 381 em 1987, para 649 atualmente. | Foto: Divulgação NRT

2.16K
0

As organizações de proteção animal no Quênia estão em festa. A justificativa para as comemorações é o nascimento de um bebê rinoceronte negro, o primeiro a nascer no país nos últimos 25 anos.

A região onde está o Santuário Sera já foi um reduto de rinocerontes negros, mas esse status se perdeu com o tempo. Agora, os preservacionistas buscam repovoar o parque com novos rinocerontes, com o intuito de aumentar os exemplares da espécie, que é ameaçada de extinção.

Atualmente o Santuário conta com 11 rinocerontes, incluindo o novo bebê. Mas, por conta do trabalho em conjunto de organizações de outras regiões, mais dez exemplares serão transferidos para parques no Quênia ainda neste ano.

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) a população de rinocerontes negros ocidentais (Diceros bicorni) caiu 98% entre 1960 e 1995. O principal motivo para este declínio é a caça e a caça furtiva.

Para deixar esta situação melhor, os trabalhos de conservação ocorrem a todo vapor. Apenas no Quênia, a população de rinocerontes negros passou de 381 em 1987, para 649 atualmente.

Com informações do NRT Kenya

Redação CicloVivo

(2164)

logo
Fechar
Abrir
logo