Inicio Meio Ambiente Pesquisadora brasileira produz abacaxi sem agrotóxico e frutas são vendidas a R$1

Meio Ambiente

Pesquisadora brasileira produz abacaxi sem agrotóxico e frutas são vendidas a R$1

A produção de abacaxis sem o uso de agrotóxicos foi parte de um experimento científico.

16 de junho de 2016 • Atualizado às 12 : 12
Pesquisadora brasileira produz abacaxi sem agrotóxico e frutas são vendidas a R$1

Esta foi a segunda colheita dentro da experiência e dos testes da nova metodologia. | Foto: Divulgação

31.46K
0

A produção de abacaxis sem o uso de agrotóxicos foi parte de um experimento científico da pesquisadora Camila Martins Malta, na Universidade Federal do Tocantins. O intuito da pesquisa é chegar a formatos de cultivo seguros, que garantam a qualidade do abacaxi e a produtividade sem que seja necessário aplicar produtos químicos na produção.

O plantio foi feito nas terras de um produtor local, no município de Miranorte (TO), para que os abacaxis orgânicos pudessem ser produzidos nas mesmas condições que o convencional, garantindo melhores comparações no resultado final.

De acordo com o material publicado pela própria universidade, o resultado foi extremamente satisfatório. Os frutos orgânicos têm o mesmo tamanho do que os produzidos com agrotóxicos e o sabor é até melhor.

“A Camila fez experimentos no campo, substituindo agrotóxicos por metodologias mais seguras, que garantem a proteção do fruto contra doenças, de maneira que não façam mal à saúde”, explicou o professor Raphael Sanzio Pimenta, orientador da pesquisadora no curso de doutorado.

Esta foi a segunda colheita dentro da experiência e dos testes da nova metodologia. A produção rendeu 700 abacaxis, que foram comercializados dentro da própria universidade a R$1, sem intenção de lucros. Inclusive, a venda será revertida em doações para instituições carente.

Mas, infelizmente, esse baixo preço não deve ser o valor comercial da fruta. Por ser orgânico, quando chegar ao mercado ele tem um tipo de produção que acaba custando mais para o produtor e, consequentemente, também para o consumidor final.

Redação CicloVivo

(31458)

logo
Fechar
Abrir
logo