Inicio Arquitetura & Design Pai e filho transformam ônibus escolar em casa itinerante com energia solar

Arquitetura & Design

Pai e filho transformam ônibus escolar em casa itinerante com energia solar

Saindo da Califórnia, ele já passou por 30 estados até chegar à Flórida.

17 de novembro de 2016 • Atualizado às 17 : 30
Pai e filho transformam ônibus escolar em casa itinerante com energia solar

O ônibus foi transformado em um verdadeiro lar. | Foto: Patrick Schmidt

42.96K
0

Desempregado e sem muitas perspectivas, Patrick Schmidt, morador da Califórnia (EUA), viu em um velho ônibus escolar a possibilidade de dar uma guinada em sua vida. Com 4.500 dólares ele comprou o veículo e foi para casa do seu pai, em Las Vegas. Com a ajuda dele, transformou o automóvel em um verdadeiro lar. Hoje já são mais de 16 mil quilômetros percorridos na casa sobre rodas.

O pai apostou tanto na ideia que bancou a reforma do ônibus e também colocou as mãos na massa. Durante três meses, construíram banheiro, cozinha, sala, quarto, colocaram piso e equiparam a residência com todos os equipamentos necessários. Entre os utensílios, há fogão portátil, freezer, aquecedor e até ar condicionado.

Mas como que energia tudo isso pode funcionar na estrada? Aproveitando a energia mais acessível de todas, a dos raios solares. O teto do ônibus foi coberto com placas solares e há também uma bateria, o que ajuda a manter os itens básicos quando ele está longe de um acampamento. Além disso, Schmidt instalou aparelhos eficientes em termos energéticos.

O banheiro possui um tanque com capacidade de 32 litros que separa a chamada água negra e água cinza, esta segunda é proveniente da pia e do chuveiro, ou seja, pode ser reaproveitada em outras atividades.

Saindo da Califórnia, ele já passou por 30 estados até chegar à Flórida – onde pretende ficar até março de 2016. Em seu blog, explica que antes de partir para a aventura já tinha consciência da educação financeira é por conta disso que possui uma reserva de dinheiro e pode se manter. “Quando não estou viajando, eu não saio muito, em termos de comer fora, ir a bares. Meus pais me ensinaram lições valiosas em termos de como eu uso o meu dinheiro. Você não pode sempre controlar a quantidade que você ganha, mas pode controlar o quanto você gasta”.

Schmidt também salienta que os pais ajudaram muito tanto na compra e empréstimo de materiais, como na própria mão de obra. Ao fim, seu pai desembolsou nove mil dólares para realizar todos os ajustes. Quem se sentiu inspirado em fazer o mesmo, em seu blog, ele dá detalhes de quanto custou cada etapa da reforma e, claro, conta alguns “perrengues” desse estilo de vida.

Redação CicloVivo

(42957)

logo
Fechar
Abrir
logo