Inicio Cidadania Curitiba tem cursos profissionalizantes para refugiados

Cidadania

Curitiba tem cursos profissionalizantes para refugiados

A intenção é aproximar estes grupos dos empresários, auxiliando na estabilização e agregando novas percepções.

23 de setembro de 2016 • Atualizado às 08 : 56
Curitiba tem cursos profissionalizantes para refugiados

Cada módulo vai abordar um tema pertinente a capacitação e inclusão social e econômica dos participantes. | Foto: Goldsmid/Migraflix

948
0

Curitiba é uma das várias cidades brasileiras que abrigam os cerca de nove mil refugiados que vivem no país. Obrigados a deixarem seus países de origem devido a guerras e conflitos armados ou perseguições relacionadas à raça, religião e política, muitos encontram inúmeras dificuldades sociais e econômicas ao se estabelecerem em um novo território.

Cientes de que uma das formas mais eficazes de acolher e integrar esta população é promovendo seu desenvolvimento profissional, o Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE) em parceria com a Linyon – Escola de Integração, desenvolveu um projeto de capacitação gratuito voltado a imigrantes e refugiados.

Divido em cinco módulos, a proposta do programa é oferecer uma oportunidade de recomeço, formando líderes que compartilhem seus conhecimentos e contribuam com o fortalecimento da economia local. A intenção é aproximar estes grupos dos empresários, auxiliando na estabilização e agregando novas percepções ao processo criativo das corporações.

Cada módulo vai abordar um tema pertinente a capacitação e inclusão social e econômica dos participantes, tais como: desenvolvimento pessoal e profissional, empreendedorismo, liderança e mercado de trabalho, tendo como foco principal o esclarecimento em relação aos direitos e obrigações trabalhistas de acordo com a legislação brasileira.

“Como em algumas nacionalidades, já está acontecendo um movimento de migração contrária, de retorno ao seu país – como é o caso de muitos haitianos, por exemplo – estas capacitações também serão fundamentais para formar os protagonistas na reconstrução de sua terra natal”, detalha Marcela Milano, uma das idealizadoras do projeto. Outro ponto fundamental do projeto acontecerá ao final dos módulos, quando serão realizadas etapas de coaching com professores do ISAE para o acompanhamento e aconselhamento profissional dos participantes.

O primeiro módulo do programa de capacitação profissional para refugiados será realizado na sede do ISAE (Avenida Visconde de Guarapuava – nº 2943), no dia 29 de setembro, das 14h às 17h30. Mais informações aqui.

(948)

logo
Fechar
Abrir
logo