Inicio Meio Ambiente 5 grandes civilizações mundiais destruídas por mudanças climáticas

Meio Ambiente

5 grandes civilizações mundiais destruídas por mudanças climáticas

Grandes civilizações viram o seu declínio ser ocasionado por mudanças na temperatura e falta de chuva.

7 de novembro de 2016 • Atualizado às 08 : 00
5 grandes civilizações mundiais destruídas por mudanças climáticas

Angkor Wat foi um dos maiores centros urbanos pré-industriais do mundo. | Foto: iStock by Getty Images

19.27K
0

Desde que o mundo existe, o clima passou por diversas mudanças. Algumas delas foram tão drásticas que destruíram civilizações extremamente fortes e sólidas. Na reportagem de Catie Leary, para o site Mother Nature Network, cinco dessas grandes civilizações foram listadas. Veja abaixo quais são elas.

  1. Anasazi – Estados Unidos

O povo nativo dos Estados Unidos formava uma das civilizações antigas mais famosas por seu colapso decorrente das mudanças no clima. Eles habitavam o Planalto do Colorado e em algum momento entre o século 12 e 13, simplesmente abandonaram a região. Não existem provas evidentes do que tenha causado o êxodo, mas os cientistas norte-americanos acreditam que a evasão tenha coincidido com um período de seca prolongada, que limitou a produção de alimentos e dificultou a habitação na região.

  1. Império Khmer – Camboja

Estabelecido pela primeira vez no século IX, Angkor Wat foi um dos maiores centros urbanos pré-industriais do mundo. O local abrigava o poderoso Império Khmer, famoso por sua riqueza, arte e arquitetura, que incluía canais e reservatórios de água. Mesmo com toda essa estrutura, no século XV, a cidade começou a se perder devido a uma crise hídrica e à exploração excessiva dos recursos naturais. A cientistas Mary Beth Day, da LiveScience, considera esse um grande exemplo de como a tecnologia às vezes não é suficiente para evitar colapsos em tempo de instabilidade e condições ambientais extremas.

iStock_000050910222_Small

Foto: iStock by Getty Images

Foto: iStock by Getty Images

Foto: iStock by Getty Images

  1. Norse Vikings – Groenlândia

Os tradicionais vikings que habitavam o sul da Groenlândia prosperaram durante muitos anos. No entanto, seu declínio começou no século XIV. As teorias para isso são muitas, mas entre os pesquisadores diversas causas apontadas estão conectadas às mudanças no clima. De acordo com os historiadores, os vikings chegaram à Groenlândia entre 800 e 1.200 D.C., um período com temperaturas amenas, propício o cultivo e à vida ao ar-livre. No entanto, entre os séculos XIV e XV o mundo passou por uma pequena Era do Gelo. Em 1.500 todos os assentamentos nórdicos tinham sido abandonados e trocados por terras mais quentes.

  1. Harappan – Paquistão

Esta civilização paquistanesa foi muito próspera durante a Idade do Bronze. Além de abrigar uma população de incríveis cinco milhões de pessoas, eles tinham um sistema de planejamento urbano de água altamente avançado. Assim como ocorreu em outros locais do mundo, o declínio veio em consequência de uma grande seca. Com base nos resíduos arqueológicos, os pesquisadores descobriram que a quantidade de chuvas na região durante o verão diminuiu drasticamente durante 200 anos. O período coincidiu com secas graves ocorridas no Egito e na Grécia.

  1. Maia – México

Os maias também fazem parte do grupo de civilizações conhecidas em todo o mundo e com enorme influência na história ocidental. O colapso desse povo aconteceu entre os séculos VIII e IX e tem sido alvo de pesquisadores há muitos anos. A evasão maia é um verdadeiro mistério e as teorias vão desde epidemias de doenças até invasão estrangeira. Neste meio de hipóteses está a de que uma mudança climática ocasionou uma seca extrema, que durou 200 anos. Por estarem cercada de desertos, as cidades maias dependiam muito dos sistemas de armazenamento de água da chuva. Com a estiagem, os reservatórios ficaram em baixa e a população comprometida acabou se espalhando para outras regiões.

Foto: iStock by Getty Images

Foto: iStock by Getty Images

Foto: iStock by Getty Images

Foto: iStock by Getty Images

Redação CicloVivo

(19268)

logo
Fechar
Abrir
logo