6 ambientalistas são homenageados como Campeões da Terra

Lideranças foram escolhidas pelo impacto transformador sobre o meio ambiente e em promover ações ousadas e decisivas em prol do planeta e de seus habitantes.
Por
28 de dezembro de 2020

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) anunciou o nome das seis pessoas vencedoras do prêmio Campeões da Terra 2020, a maior honraria ambiental da ONU. Os Campeões e as Campeãs foram escolhidos por seu impacto transformador sobre o meio ambiente e por sua liderança em promover ações ousadas e decisivas em prol do planeta e de seus habitantes.

Desde sua criação, em 2005, o prêmio trouxe visibilidade e validação para algumas das lideranças ambientais mais dinâmicas do mundo, desde cientistas pioneiros(as) e visionários(as) da indústria até chefes de Estado e ativistas comunitários(as). O prêmio celebra exemplos inspiradores e motivadores do potencial da ação individual e coletiva para mudar o mundo.

“Em meio a uma pandemia global, com as economias esticadas até seus limites e uma crise climática crescente, agora, mais do que nunca, precisamos de ações ousadas e imediatas para recalibrar nossa relação com a natureza e seguir o caminho do desenvolvimento sustentável. Os Campeões da Terra nos motivam. A cada ano, as Nações Unidas homenageiam esses campeões ambientais por sua liderança e visão. Seus esforços enfrentam a tripla crise planetária de mudanças climáticas, perda de biodiversidade e poluição”, afirmou o Secretário Geral da ONU, António Guterres.

Segundo a diretora-executiva do PNUMA, Inger Andersen, os Campeões da Terra deste ano enfrentaram a adversidade e assumiram o imenso desafio de trabalhar para proteger e restaurar o meio ambiente. “Essas pessoas não apenas nos inspiram, mas também nos lembram que temos em nossas mãos as soluções, o conhecimento e a tecnologia para frear a mudança climática e evitar o colapso ecológico. Chegou a hora de todos e todas nós agirmos em favor da natureza”, concluiu.

Os Campeões da Terra 2020, em ordem alfabética, são:

  • Primeiro Ministro Frank Bainimarama, de Fiji, homenageado na categoria de ‘Liderança Política’ por seu trabalho de ação climática global e seu compromisso com um desenvolvimento nacional  responsivo ao clima.
  • Dr. Fabian Leendertz (Alemanha), laureado na categoria ‘Ciência e Inovação’ por suas descobertas em zoonoses e seu trabalho com a One Health.
  • Mindy Lubber (EUA), reconhecida na categoria ‘Visão Empreendedora’ por seu compromisso de tornar os mercados de capitais mais ‘verdes’, mobilizando os principais investidores e empresas e trazendo motivação comercial para a ação climática e a sustentabilidade
  • Nemonte Nenquimo (Equador), premiada na categoria ‘Inspiração e Ação’ por sua liderança e trabalho unificador com as comunidades indígenas que interromperam a exploração de petróleo na floresta amazônica do Equador.
  • Yacouba Sawadogo (Burkina Faso), também homenageado na categoria ‘Inspiração e Ação’ por ensinar aos agricultores técnicas tradicionais para regenerar o solo e transformar terras áridas em terras aráveis e florestas em toda a África.

Aos campeões e campeãs deste ano se une o Professor Robert D. Bullard (EUA), que recebeu o prêmio na categoria ‘Realizações em Vida’ por seu compromisso e serviço à justiça ambiental.

O prêmio Campeões da Terra visa inspirar e motivar mais pessoas a agir em prol da natureza, ampliando a visibilidade de trabalhos que estão sendo realizados nas linhas de frente da defensa pelo meio ambiente. Devido à pandemia da COVID-19, os Campeões e as Campeãs foram anunciados em cerimônia virtual, às vésperas da Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas, que começa em 2021.

O prêmio faz parte da campanha #PelaNatureza do PNUMA para impulsionar a Conferência das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP 15-CDB) em Kunming, em maio de 2021, e catalisar a ação climática até a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26-UNFCCC) em Glasgow, em novembro de 2021.

Prêmio Campeões da Terra

O prêmio Campeões da Terra reconhece lideranças do governo, da sociedade civil e do setor privado que se destacaram por suas ações. Desde sua criação, em 2005, o Prêmio Campeões da Terra reconheceu 95 laureados(as), incluindo 24 lideranças mundiais, 57 indivíduos e 12 organizações. Entre os(as) premiados(as) do passado estão, entre outros(as), a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet, o movimento da juventude Fridays For Future, a bióloga marinha Sylvia Earle, o estadista americano Al Gore e a National Geographic Society.