Um mutirão de limpeza subaquática foi realizado no fundo marinho da Ilha dos Ganchos, em Paraty, Rio de Janeiro. No local havia varas de pesca, redes, anzóis, linhas, pedaços de metal, entulhos em geral, latinhas, bitucas de cigarro e garrafas de vidro.

Foram retirados mais de 90 quilos de lixo de dois locais – a Laje dos Ganchos, próximo à Ilha dos Ganchos, e a Ilha e Rochedo dos Ganchos. O lixo e os apetrechos de pesca abandonados, perdidos ou descartados causam a chamada “pesca fantasma” – captura acidental de espécies alvo e não alvo da pesca. Na área abrangida pelo mutirão, são proibidas atividades como pesca, mergulho, fundeio, construções e desembarque.

| Foto: Heitor Nogueira/Divulgação
| Foto: Heitor Nogueira/Divulgação

O projeto, idealizado pelo voluntário Heitor Nogueira, contou com o apoio da operadora de mergulho Adrenalina e a participação de 15 mergulhadores entre voluntários e servidores da unidade de conservação.

| Foto: Heitor Nogueira/Divulgação
| Foto: Heitor Nogueira/Divulgação

As informações são do ICMBio