Um estudo publicado na revista Nature Communications na última terça-feira (13), revelou que a fertilidade dos insetos pode estar ameaçada pelas mudanças climáticas. A pesquisa feita pela University of East Anglia, na Inglaterra, notou que as ondas de calor afetam o esperma dos machos de algumas espécies, e esse fenômeno pode explicar por que o aquecimento global está impactando a população de vários insetos.

Descobertas

O estudo chamado foi realizado por diversos pesquisadores e liderado pelo professor Matt Gage. Em um ambiente controlado, escaravelhos vermelhos foram expostos à ondas de calor simuladas e, por meio de experimentos, a equipe estudou os danos causados à capacidade reprodutiva do inseto e as características dos descendentes.

Foi descoberto então que uma primeira onda de calor reduzia pela metade a quantidade de filhotes que um escaravelho poderia ter, e uma segunda exposição deixava os machos praticamente estéreis, já que a produção de espema era reduzida em até 75% após a exposição. O estudo revelou também que o esperma restante tinha maior dificuldade de avançar pelo aparelho reprodutivo da fêmea.

Outro aspecto observado pelos pesquisadores foi o comportamento sexual dos insetos após a exposição às ondas de calor. Eles registraram que a frequência das relações caiu pela metade se comparado ao período anterior à exposição.

Quanto aos filhotes nascidos durante o estudo, foi notado que eles viviam menos tempo e também tinham o rendimento reprodutivo comprometido.

Os pesquisadores esperam que as descobertas feitas por este estudo sejam levadas em conta e inseridas nos modelos que calculam a vulnerabilidade das espécies e que, caso extremamente necessário, ajudem no desenvolvimento de planos de preservação.

Para ter acesso ao estudo completo clique aqui.