- Publicidade -
Início Planeta Meio Ambiente

Nova espécie de sapo é descoberta na Serra do Mar

Sapinho-pingo-de-ouro de 2 centímetros tem a cabeça e o dorso cobertos por placas ósseas fluorescentes

sapo-pingo-de-ouro
Foto: Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente | SP
- Publicidade -

Uma nova espécie de “sapinho-pingo-de-ouro” acaba de ser descoberta na Mata Atlântica, mais especificamente no trecho paulista da Serra do Mar. Até recentemente, eram conhecidas apenas cinco espécies do animal que possui a região da cabeça e do dorso cobertas por placas ósseas fluorescentes, o que possivelmente é importante para a comunicação entre a espécie ou entre a espécie e seus predadores.

A descoberta é ainda mais interessante considerando o pequeno tamanho da espécie: menos de 2 centímetros quando adultos. O sapinho-pingo-de-ouro vive entre altitudes de 700 a 1000 metros acima do nível do mar, em matas que são frequentemente entremeadas por um denso nevoeiro ou “cerração”, típicos da região da Serra do Mar paulista. 

Assim, a nova espécie pode ser encontrada em diversas Unidades de Conservação localizadas nas margens das regiões metropolitanas de São Paulo e da Baixada Santista.

O estudo que encontrou os novos sapinhos em São Paulo foi liderado pela pesquisadora da Universidade do Estado de Minas Gerais, Thais Condez, e contou com a participação e co-autoria do biólogo Leo Malagoli, gestor de Unidades de Conservação da Fundação Florestal de São Paulo.

A descrição de uma nova espécie de vertebrado reforça ainda mais a importância das Unidades de Conservação nas áreas urbanas e periurbanas: principalmente as de Proteção Integral. 

A descoberta foi publicada em um artigo na revista científica Norte-Americana Herpetologica.

- Publicidade -
Sair da versão mobile