- Publicidade -
Início Planeta Meio Ambiente

Gisele Bündchen lança projeto para crianças criarem espaços verdes

Em parceria com o Instituto Alana, projeto traz série com a modelo e guias para ensinar crianças e pais a criarem seus espaços verdes

gisele projeto crianças
Crianças são estimuladas a se conectarem e cuidarem da natureza. Foto: Facebook | Gisele Bündchen
- Publicidade -

Em um tempo no qual ainda é preciso sensibilizar e conscientizar os adultos sobre a importância do respeito à natureza, o Instituto Alana e Gisele Bündchen lançam o projeto TiNis – Terra das Crianças, que busca fortalecer e estimular o contato e o vínculo emocional da criança com a natureza, a partir da criação de um espaço verde para brincar, aprender e vivenciar.

Para a construção de uma área verde, chamada de TiNi, são necessários, pelo menos, três vasos de plantas ou meio metro quadrado de canteiro. Ao criarem estes espaços, as crianças e adolescentes adotam novos hábitos e práticas e são convidados a desenvolverem empatia por todas as formas de vida, tornando-se agentes de transformação para um mundo sustentável.

Espaço verde montado por crianças em apartamento. Foto:TiNis – Terra das Crianças

Esse contato com a natureza é pensado para todas as crianças: do campo à cidade, dentro e fora de suas casas, nas escolas e nas comunidades, acompanhadas por familiares e responsáveis. Em suas TiNis, as crianças realizam o plantio de diversas formas e aprendem mais sobre as espécies, a germinação, o ciclo das plantas e o cuidado.

- Publicidade -

Além disso, os pequenos podem desfrutar de atividades sociais, como passar mais tempo com os avós e trocar informações sobre as plantas, conhecer mais sobre a fauna, criar abrigo para insetos ou usar a criatividade, a partir de brincadeiras pensadas com as sementes e plantas e da decoração de suas TiNis.

Criança exibe orgulhos o espaço verde que criou no quintal. Reprodução: TiNi – Terra das Crianças

Com o intuito de expandir essa iniciativa, Gisele Bündchen, em parceria com a produtora Maria Farinha Filmes, está preparando uma séria com onze episódios, na qual, juntamente com seus filhos, e outras famílias registrarão suas jornadas inspiradoras na criação de TiNis em suas casas. A série será transmitida no Instagram da modelo (@gisele) e do projeto (@tinis.natureza)

Reprodução: TiNi – Terra das Crianças

Inspiração e informação

Além disso, também será lançado o livro Tinis -Terra das Crianças, também na versão “audiobook”, que estará disponível gratuitamente no site do projeto, inclusive para download. O livro conta a história de um segredo, que é também um convite para a aventura de imaginar, sentir e criar uma TiNi.

“Todo mundo merece sonhar, sentir a experiência e ouvir histórias. Só conseguimos manifestar aquilo que conseguimos imaginar. Com o poder da imaginação criamos e recriamos histórias e, assim, ajudamos a construir a nossa realidade”, escreve Gisele Bündchen no prefácio do livro.

O Instituto Alana, em parceria com o programa Criança e Natureza, também desenvolveu o Guia para pequenos criadores de TiNis, um material onde as crianças terão a oportunidade de praticar a observação, aprender e registrar a transformação e acontecimentos das suas Tinis.

O Guia traz dicas de como criar e cultivar plantas, além de atividades que estimulam o brincar dos pequenos. O programa também elaborou recentemente, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria, um manual de orientação que aborda os benefícios da natureza no desenvolvimento da criança e do adolescente, uma vez que esse contato melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade e capacidade física.

Experiências transformadoras

Tini, espaço verde montado em uma escola rural por crianças. Reprodução: TiNi – Terra das Crianças

As TiNis são um projeto criado pela Associação ANIA, que surgiu no Peru e já está presente em países como Equador, Bolívia, Costa Rica, Indonésia, Japão. A iniciativa foi inspirada pelo peruano Joaquín Leguía que, depois de passar a infância no jardim de sua avó, sempre acompanhado de seu irmão, entendeu que a experiência poderia transformar os jovens e o mundo.

“À medida que me tornei adulto fui me dando conta da degradação e destruição que ocorrem hoje em nosso planeta, e de que tecnologia e dinheiro não são suficientes para resolver essas questões. Por quê? Porque todas as nossas ações estão vinculadas aos nossos valores, que se concretizam em nós durante a nossa infância, até uns 12 anos de idade”, conta Leguía.

- Publicidade -
Sair da versão mobile