- Publicidade -

Chegou o calor: plante flores que precisam de pouca água e muito sol

Nos meses mais quentes do ano, deixe tudo colorido com plantas que não precisam de muita rega e resistem ao sol - confira algumas dicas!

flores sol pouca água
Foto: Pixabay
- Publicidade -

Por Portal Vida Livre

Ter plantas em casa pode ser sinônimo de trabalho e preocupação para alguns, visto que algumas espécies requerem atenção constante. A dica para quem tem pouco tempo ou experiência é optar por flores mais resistentes, principalmente nos dias quentes que se aproximam.

Além de deixar sua casa e jardim mais bonitos, plantar e cuidar das plantas, traz inúmeros benefícios para o bem estar, principalmente quando dá tudo certo e nossos canteiros se desenvolvem bem.

- Publicidade -

Por isso, separamos algumas espécies de plantas que são mais resistentes e não precisam de tanta água, além de gostarem de bastante sol. Nos dias de calor que se aproximam, estas são boas opções.

Entre as espécies mais conhecidas podemos citar cactos e suculentas, mas o lírio, a primavera, a verbena e muitas outras são bons exemplos de plantas que não precisam de rega constante, são resistentes ao sol e trazem cores variadas e vibrantes para o ambiente.

Plantas que precisam de pouca água

Plantas que precisam de pouca água são ótimas para quem adora flores mas tem pouco tempo para cuidar delas. As espécies a seguir as espécies dispensam regas constantes, mas precisam de alguns cuidados específicos. Confira!

Primavera

Foto: Pixabay

A primavera, também conhecida como buganvília, é um tipo de arbusto que pode ser cultivado tanto como cerca viva quanto no vaso. As flores da Buganvília são bem pequenas, em tons de amarelo ou branco e florescem no outono e na primavera. Essa planta tem folhas modificadas, chamadas de brácteas, que chamam mais atenção e são encontradas nas cores rosa, roxo ou branco. Além disso, essa espécie é versátil e se adapta tanto aos climas frios quanto aos quentes.

Alguns dos cuidados que se deve ter é lembrar que ela deve ficar exposta ao sol diretamente durante todo o dia e não precisa de água com frequência, apenas quando o solo estiver seco. Se cultivada no vaso, essa espécie precisa ser adubada uma vez ao ano, utilizando húmus de minhoca. Além disso, é importante podá-la entre os meses de janeiro e fevereiro, para que ela não fique fraca.

Cactos

For da pitaya. Foto: iStock

Os cactos são um tipo de planta muito versátil e resistente. Por terem espinhos, o talo e folhas grossas, essa espécie consegue armazenar água, o que permite que ela sobreviva muito tempo sem rega e em climas áridos. Algumas espécies dessa planta, como a Rabo de Raposa e Cacto Botão, podem dar lindas flores rosadas nos meses mais quentes do ano.

Alguns dos poucos cuidados que você deve ter é adubar a terra uma vez por mês. Fora isso, é preciso deixar a planta exposta ao sol por pelo menos 4 horas ao dia e regá-la uma vez por semana em pouca quantidade. Além disso, também é importante plantá-la num vaso com drenagem, para evitar que o solo fique úmido e as raízes apodreçam. Para conferir mais sobre o cuidado com esta planta, veja o artigo sobre como plantar cactos.

Cosmos

Foto: Pixabay

Apesar de parecer uma planta frágil, devido a fineza de suas folhas, o cosmos é uma planta resistente e pode chegar a medir até 2m de altura. Sua floração é anual, ocorrendo cerca de um ou dois meses após a germinação e suas flores podem ser encontradas nas cores vermelho, roxo, branco ou rosa.

Um cuidado que você deve ter é cultivá-lo em solo bem drenado e mais pobres, pois caso cresçam em solos férteis demais, o cosmos geralmente não dá muitas flores. Além disso, é importante sempre manter a terra úmida e deixar a planta exposta ao sol durante, pelo menos, 6 horas diárias. Outro detalhe é que essa planta não suporta climas frios.

Lírio

Foto: Pixabay

O Lírio é uma planta que chama atenção por causa da sua variedade de tipos e cores, podendo ser branco, laranja, roxo e rosa. Além disso, ele também pode decorar ambientes internos e compor lindos arranjos. Essa espécie pode atingir até 1,20m de altura e deve ser mantida em ambientes iluminados, mas não recebendo sol diretamente. Outra característica é que sua floração ocorre em dois momentos do ano: entre janeiro a março e julho a setembro.

Deve-se evitar que o solo fique úmido, por isso o recomendável é regá-lo até 3 vezes por semana durante o verão e até 2 vezes durante o inverno. Fora isso, é importante adubar a terra com adubo orgânico a cada 6 meses, podar a planta durante sua floração, retirando apenas as flores mortas e cobrir o fundo do vaso com cascalhos, para auxiliar na drenagem da água.

Rosa do Deserto

Foto: Pixabay

A Rosa do Deserto pode chegar até 4m de altura em seu habitat natural, contudo, atualmente ela vem se popularizando e pode ser encontrada em tamanhos menores que podem ser plantados em vasos e para bonsais. Uma das características dela são suas flores rosas, que abrem durante a primavera e verão, seu caule grosso e crescimento lento.

Essa espécie está acostumada com climas desérticos e muito sol, por isso, ela deve receber luz solar por 6 horas por dia ou mais. Além disso, é importante regá-la apenas quando o solo estiver seco, para evitar que ele fique úmido e garantir que o vaso possui uma boa drenagem. Uma dica para potencializar a floração é podar os galhos e adubar a terra com cálcio, potássio e fósforo.

Lavanda

Foto: Elena G | Unsplash

A Lavanda, também chamada de alfazema, é uma planta de flores roxas muito resistente, que pode ser cultivada em lugares tanto de clima quente quanto frio, conseguindo suportar até mesmo geadas. Essa é uma planta que floresce anualmente durante o verão e que gosta de tomar sol diretamente por, pelo menos, 5 horas por dia, pois quanto mais luminosidade ela recebe, mais cheirosa ela fica.

Assim como as outras espécies citadas acima, a Lavanda também precisa ser cultivada num solo com boa drenagem, por isso coloque pedras ou cascalhos no fundo do vaso. Além disso, um cuidado que você deve ter para deixá-la mais bonita é a poda anual após suas flores secarem. Fora isso, ela precisa de água uma vez por semana e adubação com adubo orgânico pelo menos uma vez por ano. Veja mais cuidados e curiosidades sobre a lavanda.

Suculentas

Foto: Pixabay

As suculentas são plantas que podem ser encontradas em diversos tipos e podem ser usadas para decorar cômodos da sua casa. Elas são adaptadas ao clima seco e, por isso, possuem troncos e folhas mais grossas onde conseguem acumular água. Outra característica é que elas costumam ser pequenas e podem possuir folhagens quase pretas, vermelho-escuro, rajadas de branco, entre outras.

Alguns dos cuidados que você precisa ter é deixá-la exposta ao sol durante o dia e plantá-la em um vaso com boa drenagem. Além disso, durante o verão, recomenda-se regá-la uma vez por semana, enquanto no inverno o ideal é uma vez ao mês. Outra dica é molhar apenas o solo, para evitar que as folhas acabem apodrecendo.

Girassóis

Foto: Pixabay

Os girassóis são uma espécie alegre e que traz vivacidade ao seu jardim. Dependendo da espécie eles podem atingir de 1,5m até 3,5m, como por exemplo a espécie Mammoth, uma das maiores. Fora isso, sua coloração também varia entre o amarelo, roxo e vermelho-escuro e seu florescimento geralmente ocorre nas épocas mais quentes do ano.

Essa espécie não precisa de solo úmido, por isso, é recomendado regá-lo sempre que você observar que a terra está seca. Além disso, ele precisa de pelo menos 4 horas de luz solar direta e você deve adubá-lo com húmus de minhoca ou fertilizantes minerais uma vez ao ano. Outra dica é que caso sua planta apresente fungos ou outras pragas, você pode aplicar um fungicida, contudo essa espécie é bem resistente.

Verbena

Foto: Pixabay

A Verbena é uma flor pequena, que geralmente não passa dos 30cm, e possui flores pequenas que podem variar entre o rosa, roxo, branco ou vermelho. Além disso, elas podem ser usadas para fazer chá, florescem durante todo o ano e crescem formando lindos cachos arredondados.

Assim, para mantê-la sempre bonita, você precisa regá-la até 3 vezes por semana, sempre mantendo o solo um pouco úmido, e deixá-la exposta ao sol por, pelo menos, 4 horas diárias. Além disso, como essa espécie precisa de solos férteis, ela deve ser adubada de seis em seis meses.

Onze-horas

Foto: Pixabay

A planta onze-horas tem esse nome pois suas flores se abrem todo dia nesse horário. Dessa forma, sua floração ocorre o ano inteiro, porém com mais intensidade no verão. Essa espécie possui folhas de cores marcantes, como o rosa, roxo, amarelo e branco e porte pequeno, podendo chegar até 20cm.

A onze-horas deve ser cultivada em um local que receba, preferencialmente, sol pleno durante todo o dia, porém ela também se adapta a locais com meia sombra. Além disso, essa planta deve receber adubação de seis em seis meses, sendo que o recomendado é o húmus de minhoca ou composto orgânico. Outro cuidado é com a rega: o ideal é que você molhe de duas a três vezes por semana ou toda vez que o solo estiver seco.

Lantana camara

Foto: Pixabay

A lantana camara é uma planta com floração abundante durante a primavera, tem um rápido crescimento e pode alcançar até 2m de altura. Essa espécie é famosa por mudar de cor conforme floresce, sendo por isso que ela também é conhecida como planta arco-íris. Suas flores podem ser encontradas no amarelo, rosa, vermelho, laranja e roxo.

Para manter a planta saudável, ela deve receber, pelo menos, 6 horas de sol por dia e, durante o verão, é recomendado irrigá-la em pouca quantidade de uma a duas vezes por semana, enquanto que no inverno apenas uma. Além disso, para controlar o tamanho da planta e tirar suas flores mais velhas, é recomendado podá-la no final do inverno e adubá-la uma vez ao ano.

- Publicidade -

Ao navegar neste site você concorda com a nossa Política de Privacidade e uso de cookies para melhorar a sua experiência.

Ok
Sair da versão mobile