- Publicidade -

Os sistemas de ar-condicionado costumam consumir boa parte da energia usada em uma residência ou escritório. Mas, um modelo reciclado pode ser muito eficiente sem gastar um quilowatt sequer de energia.

- Publicidade -

Apelidado de Eco Cooler, o sistema foi criado pela empresa Grey DhakaGrey a partir de um princípio muito simples de troca de ar. Usando apenas garrafas plásticas e papelão é possível replicar este ar-condicionado ecológico em qualquer lugar do mundo, de forma a reduzir a temperatura interna dos ambientes e também a quantidade de resíduos descartadas inadequadamente.

Como fazer:

Fabricar o ar-condicionado é muito simples. O primeiro passo é preparar o papelão. O ideal é que seja uma placa de papelão com o tamanho da janela, já que ele será instalado na abertura. Com o papelão já cortado no tamanho ideal para ocupar a abertura disponível, pegue uma garrafa plástica e desenhe círculos com a mesma circunferência da boca da garrafa e depois corte-os.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Com a placa pronta, é hora de preparar as garrafas. Cada buraco no papelão será ocupado por uma garrafa. Todas elas devem ter a parte inferior cortada (retire, aproximadamente, quatro dedos do fundo). As tampas também devem ser cortadas, mantendo apenas a parte em que são rosqueadas.

- Publicidade -
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Fixe cada uma das garrafas no papelão, rosqueando as próprias também para mantê-las presas à placa e o ar-condicionado está pronto para ser instalado na abertura disponível.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Não deixe frestas laterais para a passagem do ar. Pois, o resfriamento se dará justamente pelo fato de o ar entrar por uma abertura maior e ser exalado por uma abertura menor. A lógica, conforme explicado pelos criadores, é a mesma de soltar o ar pela boca. Quanto maior é a abertura, mais quente é também o ar.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Este ar-condicionado reciclado já está sendo usado por muitas comunidades carentes em países como a Índia e o Bangladesh, onde as pessoas sofrem com as altas temperaturas em moradias precárias. Cada um desses equipamentos é capaz de reduzir a temperatura interna em, aproximadamente, cinco graus celsius.

- Publicidade -

Veja todos os detalhes no vídeo abaixo:

Redação CicloVivo