- Publicidade -
Início Inovação Tecnologia

Mini robô autônomo percorre o deserto plantando sementes

Com energia solar e sensores, ele seleciona os melhores locais para semear

robô sementes deserto
Foto: Mazyar Etehadi | Global Grad Show
- Publicidade -

Quando concluiu seu curso no Instituto de Design e Inovação de Dubai, Mazyar Etehadi decidiu usar o que aprendeu para encontrar soluções que pudessem ajudar a resolver um dos grandes problemas atuais: a desertificação. E sua ideia se transformou no A’seedbot, um pequeno robô capaz de plantar sementes pelo deserto de forma autônoma.

“A desertificação é um problema enorme em todo o mundo, causado por práticas agrícolas insustentáveis, mineração, mudanças climáticas e uso excessivo da terra em geral. Mas, assim como a própria mudança climática, a desertificação é uma questão ecológica complexa que é difícil de entender”, explicou o designer em um post no Instagram. 

Foto: Mazyar Etehadi | Global Grad Show

Não à toa, a solução desenvolvida por Mazyar recebeu o nome de ‘robô semente’, tradução de seedbot, porque tem como objetivo semear o solo arenoso e inabitável do deserto até que ele seja convertido em uma paisagem verde.

- Publicidade -

O deserto expõe pessoas a condições perigosas e muito desgastantes, com temperaturas extremas. Seria difícil que alguém pudesse executar o trabalho de semear manualmente estas áreas. Mas, com painéis solares que garantem a energia necessária para o trabalho, o minúsculo robô armazena eletricidade durante o dia e percorre o terreno à noite.

Ao identificar áreas férteis, planta sementes com base nos dados recebidos de seus sensores e sistema de navegação. A missão principal do A’seedbot é ajudar a cultivar a terra árida. 

“O robô está equipado com painéis solares para carregar durante o dia e navegar pelo terreno à noite, para identificar áreas férteis, reportá-las e plantar sementes a partir dos dados obtidos dos seus sensores e do seu sistema de navegação”, explica Mazyar Etehadi.

Foto: Mazyar Etehadi | Global Grad Show

Como funciona?

Mazyar explica que no A’seedbot a forma única está intimamente ligada às funções que o robô tem. O desenho longitudinal do robô pode ser dividido em três partes: “Ver”, “Navegar” e “Plantar”.

Dois sensores ultrassônicos na frente permitem que o robô avalie o terreno à sua frente, enquanto uma cabeça móvel permite olhar em várias direções para escolher o caminho correto.

Uma vez decidido, pernas em forma de pá ajudam o A’seedbot a se locomover e até mesmo a mudar de direção, em movimentos que se assemelham aos de uma foca.

Foto: Mazyar Etehadi | Global Grad Show

Por último, a extremidade do robô fica apoiada no solo, empurrando rapidamente as sementes para a areia dos locais avaliados. As “pernas” de hélice possuem sensores que rastejam pela areia em busca dos níveis certos de umidade para plantar as sementes.

Foto: Mazyar Etehadi | Global Grad Show

Sua unidade de processamento interna ajuda o robô a entender o terreno, decidir onde plantar as sementes e monitorá-las a cada poucos dias, enquanto os painéis solares no topo ajudam o robô a perceber a intensidade do sol.

Etehadi explica que o projeto se dirige a diferentes públicos, de entidades governamentais a agricultores, passando por pessoas e organizações que busquem soluções para combater mudanças climáticas.

- Publicidade -

Ao navegar neste site você concorda com a nossa Política de Privacidade e uso de cookies para melhorar a sua experiência.

Ok