Ícone do site

ONG trabalha para formar Rede de Guardiões Mirins dos Oceanos

Há 10 anos, o Instituto Monitoramento Mirim Costeiro de Garopaba educa crianças para proteger a praia e o mar

Published 30/06/2022
Instituto Monitoramento Mirim Costeiro

Foto: Divulgação | IMMC

A oceanógrafa Caroline Schio está em Portugal cursando Doutorado em Didática das Ciências, na área da Educação. É também em Portugal que acontece a Conferência dos Oceanos da ONU. E é de lá que Caroline comemora os 10 anos do Instituto Monitoramento Mirim Costeiro – IMMC, que fundou em Garopaba, Santa Catarina.

Seguindo a ideia de pensar globalmente e agir localmente, a oceanógrafa e a equipe do IMCC trabalham para formar uma Rede de Guardiões Mirins do Oceano, fomentando o conhecimento sobre o oceano para o público infantil e conectando as crianças de diferentes cidades e países em torno deste objetivo.

Aida na faculdade, a oceanógrafa Caroline começou a planejar a Rede de Guardiões Mirins dos Oceanos. Foto: Divulgação | IMMC

A equipe que trabalha no projeto é formada por duas oceanógrafas, um geólogo, uma bióloga, uma jornalista e uma especialista em projetos. A escolha por conscientizar e engajar crianças e jovens mostra um plano de longo prazo, dando para as próximas gerações a oportunidade de cuidar melhor dos oceanos.

Guardiões mirins do Oceano

Transformar as crianças em guardiões da costa, seja por meio de ações na praia, seja pela conversa com a família é uma ideia que Caroline teve quando ainda estava na faculdade de oceanografia e sentia a necessidade de compartilhar um pouco do conhecimento aprendido na academia para a garotada, de forma que pudessem conhecer sobre o ambiente onde viviam e despertasse nelas a vontade de preservá-lo.

Foto: Divulgação | IMMC

“Este programa começou como uma ideia lá na faculdade e hoje é uma metodologia pioneira certificada com tecnologia social e que já está sendo replicada fora do estado de Santa Catarina”, explicou Carol.

O trabalho envolve escolas da região, ações em empresas, eventos e ações na beira da praia. Hoje o IMMC já tem replicadores de sua metodologia, certificada como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil em 2017, o que lhe permitiu disseminar em outros lugares o mesmo programa socioeducativo.

Foto: Divulgação | IMCC

Em 2019, o instituto realizou a capacitação da primeira turma de educadores com a Tecnologia Social IMMC no município de Ubatuba, São Paulo. Em 2022, a metodologia começou a ser replicada na rede municipal de Florianópolis, capital de Santa Catarina.  

E a metodologia atravessou o Atlântico! Por meio de uma parceria com o programa Escola Azul, do Ministério do Mar de Portugal, desde 2021, as escolas portuguesas fazem parte dos centros de formação da Rede de Guardiões Mirins do Oceano para a Europa.

“Neste ano em que completamos a primeira década do programa de monitoramento junto às escolas, criamos um selo para ressaltar a importância da educação na formação de cidadãos mais conscientes e pró-ativos, pois acreditamos que as crianças são os agentes de transformação na nossa sociedade. Lançar este selo no Dia Mundial da Educação foi muito significativo”, comentou Caroline.

Foto: Divulgação | IMCC

Retomada das atividades presenciais

Além da satisfação de ver a sua ideia sendo ampliada, a gestora está particularmente animada com a volta das atividades presenciais no Instituto, interrompidas pela Pandemia. Em 2022, um termo de fomento assinado com a Prefeitura de Garopaba, possibilitou a retomada do programa Monitoramento Mirim Costeiro em 100% da rede municipal de educação, abrangendo as 12 Escolas Municipais.

Foto: Divulgação | IMMC

“A gente acompanha as saídas de campo dos nossos alunos, um momento maravilhoso, que se vê a alegria das crianças, tornando-as os Guardiãs Mirins do Oceano. É um trabalho muito importante e estamos muito felizes com este desenvolvimento e parceria”, comemora Fernanda Alves Cândido, Secretária Municipal de Educação de Garopaba.

Praia limpa e informação

Foto: Divulgação | IMMC

Além das atividades educacionais, o IMMC envolve crianças e comunidade em ações de limpeza de praia, desde 2018. Em parceria com a Secretaria de Turismo, Esporte e Desenvolvimento (SETUR) o Projeto Verão Praia Limpa, realiza atividades de conscientização em relação aos impactos da poluição marinha, para os veranistas que frequentam Garopaba (SC).

Durante as ações, a praia recebe um estande com parte do acervo do Mini Museu do Mar e Museu do ‘Lixo’, gerando um impacto ainda maior nos banhistas e nas pessoas que participam dos mutirões de limpeza.  

Foto: Divulgação | IMMC

Instituto Monitoramento Mirim Costeiro – IMMC

O IMMC possui uma sede institucional no centro histórico de Garopaba (SC), que foi estruturada como um Centro de Referência em Educação Socioambiental na região. Possui o Mini Museu do Mar, uma Oceanoteca com livros, vídeos e jogos educativos sobre o Oceano. Oferece para as crianças Oficinas de Arte-Educação, Expedições Científicas, além estar aberto a visitas da comunidade e turistas que frequentam a sede.

Foto: Divulgação | IMCC

Com o objetivo de replicar sua Tecnologia Social no maior número de cidades litorâneas possíveis, o IMMC está desenvolvendo estratégias educativas para disseminar a cultura oceânica, oferecendo cursos online sobre o Oceano para crianças e para educadores que tenham interesse em se tornar replicadores da Tecnologia Social do Monitoramento Mirim Costeiro em sua unidade escolar e/ou comunidade.

Saiba mais no site www.monitoramentomirimcosteiro.com.br.

Foto: Divulgação | IMMC

LEIA MAIS: