- Publicidade -
Início Inovação Inspiração

Aplicativo mapeia e cria rota dos ipês em Brasília

Ferramenta gratuita identifica árvores espalhadas pela cidade e estimula visitação.

rota dos ipês
Foto: Tony Oliveira | Agência Brasília
- Publicidade -

Por Pedro Rafael Vilela | Agência Brasil

A apreciação dos ipês coloridos virou uma tradição cultural na capital do país. Com a chegada do inverno, eles florescem numa explosão de cores: roxas, amarelas, brancas e rosas, que vão se alternando na paisagem urbana de Brasília ao longo dos meses. Essas árvores então viram alvo da apreciação dos moradores da cidade, que saem às ruas e parques para fotografá-las e admirá-las.

Agora, a cidade ganhou um aplicativo que está ajudando a mapear essas espécies em todo Distrito Federal. Segundo estimativas oficiais, são mais de 600 mil ipês, que vêm sendo plantados em Brasília desde a sua inauguração. O app “Ipês” está disponível nas versões para smartphones que usam a plataforma Android ou IOS e pode ser baixado gratuitamente no Google Play e na Apple Store.

- Publicidade -

Idealizado pela professora de biologia Paula Sicsú, o projeto sem fins lucrativos quer incentivar a população a conhecer, participar da preservação da biodiversidade e criar uma rota de visitação aos ipês da capital federal. “Desde antes de ser bióloga e professora, eu já apreciava a natureza, as belezas da cidade. Muito me agrada ver que sempre tem algo florindo em Brasília, principalmente na época da seca, para alegrar a nossa vida”, conta Paula.

Hábito de moradores

A ideia de criar um aplicativo surgiu exatamente desse hábito que ela e milhares de moradores de Brasília, e também de outras regiões do país, têm de apreciar a florada dos ipês.

“Já durante pandemia, no ano passado, eu estava pedalando muito pela cidade e desviava minhas rotas de bicicleta para que elas confluíssem com os ipês que estavam floridos naquele período. Comecei a ficar a louca dos ipês e percebi que muita gente também se mobiliza por isso”, brinca a bióloga ao contar como tudo começou. “Mas eu sempre tinha dificuldade de saber onde tem um ipê bonito e florido naquele momento. E também sentia falta de saber mais sobre o ambiente ao redor daquele ipê, para programar o passeio mais adequado, saber a melhor forma de chegar, se tem banheiro público perto, se dá pra fazer um piquenique. Foi daí que surgiu a ideia do aplicativo”, revela.

Foto: Tony Oliveira | Agência Brasília

Em novembro, Paula Sicsú contratou o desenvolvedor Rafael Costa para criar a ferramenta. O trabalho foi concluído recentemente e o app lançado nos primeiros dias de julho. Em poucos mais de 10 dias, são 520 árvores cadastradas e mais de 1,8 mil usuários registrados. Toda a plataforma é colaborativa e depende essencialmente da contribuição dos usuários para a formação do banco de dados.

Criar rotas

Entre as funcionalidades, os usuários podem, por exemplo, filtrar os ipês mais próximos de sua casa, montar rotas para apreciar as árvores cadastradas por meio do GPS do próprio smartphone. Novas árvores também podem ser cadastradas pelos usuários, que têm a opção de curtir as fotos mais bonitas. Mas a principal funcionalidade do aplicativo, na opinião da própria idealizadora, é a possibilidade das pessoas atualizarem, em tempo real, como está a floração daquele ipê, se está pouco, muito ou totalmente florido, justamente para estimular que mais pessoas possam apreciar a árvore no auge da sua beleza.

Foto: Tony Oliveira | Agência Brasília

“O aplicativo funcionará melhor à medida em que as pessoas forem fornecendo informações sobre as árvores, principalmente sobre como está a florada delas, já que as flores são efêmeras e rapidamente caem ao chão”, diz Paula.

Registro

Para registrar um novo ipê, o usuário deve fotografar e subir a imagem da árvore, marcar sua localização no mapa e informar se tem florada e como ela está. O usuário pode ainda informar se o local é próximo de banheiros públicos, cafés, restaurantes e estacionamentos.

No futuro, a bióloga espera que o banco de dados permita, por exemplo, saber quando uma determinada árvore floresceu a cada ano, se foi nas mesmas datas ou em períodos diferentes. Também será possível fazer uma espécie de concurso sobre qual o ipê mais florido. “A gente quer melhorar as experiências das pessoas na apreciação da natureza”.

Sobre os ipês

Do tupi-guarani, ipê significa casca dura. Presentes no Cerrado, essa árvore ainda pode ser vista no Nordeste, no Sul e no Sudeste do Brasil e outros países da América do Sul, como Argentina, Paraguai, Bolívia, Equador, Peru e Venezuela.

Foto: Tony Oliveira | Agência Brasília

Suas flores podem ser roxas, amarelas, brancas e rosas, sendo que cada florada ocorre em uma determinada época do ano. Algumas dessas espécies podem alcançar até 35 metros de altura e seu tronco medir até 90 centímetros de diâmetro.

- Publicidade -
Sair da versão mobile