- Publicidade -
Início Arq & Urb Urbanismo

Rio de Janeiro terá a maior horta urbana do mundo com 110 mil m2

O objetivo principal é gerar renda e segurança alimentar para 50 mil famílias de baixa renda.

Rio de Janeiro terá a maior horta urbana do mundo com 110 mil m2
Foto: Beth Santos | PRJ
- Publicidade -

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou a expansão do cultivo de hortaliças em terrenos que pertencem ao município, às margens da linha férrea do Parque Madureira. O espaço vai receber já em 2022 aquela que deve ser a maior horta urbana do mundo, com 110 mil metros quadrados.

O objetivo principal é gerar renda e segurança alimentar para 50 mil famílias de baixa renda, por safra, até 2024. Além de ter um corredor verde de hortaliças ao longo do Parque Madureira até Guadalupe, em uma parceria com a Embrapa e com a Light, porque parte dos cultivos fica debaixo das torres de energia da empresa.

“É bom a gente devolver essa subsistência pessoal, isso significa uma questão de agricultura urbana, que é um tema muito importante nos dias de hoje. Tem a ver com sustentabilidade social, com geração de renda para as famílias daqui. A gente tem que continuar valorizando esse espaço”, destacou o Prefeito Eduardo Paes.

Resgate da cultura local

- Publicidade -

Segundo a prefeitura, a nova horta recupera uma vocação agrícola histórica de Madureira e bairros vizinhos. Um memorial fazendo alusão aos antigos moradores do local – o “Quilombo Agrícola Madureira” – será erguido na entrada da horta. Uma homenagem que atende a uma reivindicação do setor cultural da região.

Foto: Beth Santos / PRJ

“A ideia é que os frequentadores conheçam a história dessa região, um centro produtor agrícola para o Mercadão de Madureira e outros mercados. Fortalecer a agricultura carioca é o caminho para uma cidade mais igualitária”, disse Eduardo Cavaliere, secretário municipal de Meio Ambiente.

Foto: Beth Santos / PRJ

Hortas Cariocas

O Hortas Cariocas, programa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, produz por ano cerca de 82 toneladas de cultivos. Em toda a cidade, o programa abrange 3.720 canteiros, com 24 hectares de áreas cultivadas, em 25 escolas e 24 comunidades. Aipim, cebolinha, coentro e manjericão estão entre os alimentos mais produzidos. Ao todo, 220 hortelãos e hortelãs ganham bolsas para manter as produções.

Foto: Beth Santos / PRJ

Vale lembrar que o Rio de Janeiro já abriga atualmente a maior horta comunitária da América Latina, localizada na comunidade carioca de Manguinhos. Curitiba é outra cidade que se destaca em políticas de incentivo e implementação de hortas comunitárias.

As informações são da Prefeitura do Rio de Janeiro.

- Publicidade -

Ao navegar neste site você concorda com a nossa Política de Privacidade e uso de cookies para melhorar a sua experiência.

Ok