- Publicidade -
Início Arq & Urb Arquitetura

Fachada com varandas e jardins transforma o “prédio mais feio do bairro”

Com o novo projeto, moradores deste condomínio na Dinamarca ganharam espaços verdes de convivência

prédio fachada jardins
Foto: Hampus Berndtson
- Publicidade -

Ao caminhar pelas ruas de uma vizinhança é normal identificarmos as nossas construções favoritas, as casas com jardins mais coloridos ou os prédios com mais estilo. E é normal também algumas fachadas serem referência negativa. Esse era o caso de um prédio de apartamentos em Copenhagen, na Dinamarca.

A fachada de concreto, sem cor, formas ou outros atrativos fez com que a construção fosse considerada “o prédio feio do bairro. Mas isso mudou com o projeto do estúdio dinamarquês Tegnestuen Lokal que transformou a cara triste do condomínio em uma interessante sobreposição de blocos angulares cheios de plantas.

Construído na década de 1960, o condomínio  de seis andares no bairro de Frederiksberg apresentava uma fachada tipicamente racionalista com passarelas lineares nas varandas. A reforma, no entanto, trouxe mais tridimensionalidade à fachada, substituindo os longos pedaços de concreto por uma série de blocos de vidro.

- Publicidade -

O projeto incluiu 50 blocos de vidro à fachada

O projeto incluiu 50 blocos de vidro à fachada. Foto: Hampus Berndtson

Além de tornar o edifício mais atraente, esses blocos proporcionam aos moradores um espaço ao ar livre onde podem sentar e observar a rua abaixo, ou conversar com seus vizinhos.

Eles também criam espaço para o cultivo de plantas, razão pela qual os arquitetos deram ao projeto o nome de Jardins de Orsted.

Com o novo projeto, cada apartamento ganhou uma varanda. Foto: Hampus Berndtson

“Os jardins transformaram um prédio antigo que costumava ser considerado o mais feio de seu bairro”, disse Christopher Ketil Dehn Carlsen, cofundador da Tegnestuen Lokal.

“Nosso objetivo era criar um novo espaço social para reforçar a coerência social no edifício.” Christopher Ketil Dehn Carlsen, cofundador da Tegnestuen Lokal.

A passarela de acesso conecta os espaços abertos. Foto: Hampus Berndtson

O projeto mantém as passarelas de acesso originais do edifício; os blocos de vidro simplesmente estendem o espaço para fora.

Ao mesmo tempo que a estrutura dos blocos deixa claro qual espaço pertence a qual residência, os espaços são abertos para incentivar mais interações de vizinhança.

O objetivo é dar espaços agradáveis que estimulem a interação social. Foto: Hampus Berndtson

“A nova fachada protege os apartamentos do barulho do tráfego pesado e transformou a maneira como os moradores vivem no prédio”, disse Carlsen.

“As portas da frente agora estão abertas e as crianças percorrem o novo espaço, criando um espaço urbano animado na lateral do prédio, em vez da via de acesso sombria que existia antes.” Christopher Ketil Dehn Carlsen, cofundador da Tegnestuen Lokal.

Grades de madeira sombreiam alguns dos vidros e a estrutura é emoldurada em aço e preenchida com painéis de vidro que podem ser abertos ou fechados, tornando o espaço mais aproveitável em diferentes épocas do ano.

Quem vive no condomínio ganhou a possibilidade de cultivar seu próprio jardim. Algumas das áreas de plantio apresentam trepadeiras que se espalham pelas venezianas de madeira.

Foto: Hampus Berndtson

O projeto também contemplou a reforma do espaço comercial do térreo do prédio, com a substituição do posto de gasolina por um supermercado Netto.

- Publicidade -

Ao navegar neste site você concorda com a nossa Política de Privacidade e uso de cookies para melhorar a sua experiência.

Ok