Pote cerâmico utiliza técnica egípcia para irrigar plantas

354

Muitas pessoas adoram plantas, porém, sentem grande dificuldade em cultivá-las, principalmente, se passam muito tempo fora de casa. Pensando nisso, Rami Halim, da startup egípcia Clayola, desenvolveu um produto que utiliza um método egípcio antigo, que usa apenas a gravidade e a cerâmica para manter as plantas irrigadas.

Os potes cerâmicos ficam parcialmente enterrados, próximos às plantas e conectados por tubos ligados a uma fonte de água, em local mais elevado. Uma bomba de aquário pequena recebe o fluxo de água e, em seguida, todo o trabalho fica por conta da gravidade.

O vaso de barro poroso age como uma esponja que liberta lentamente uma pequena quantidade de água no solo, apenas quando ele necessita de água. “À medida que a água evapora das folhas de uma planta, ela retira a água do solo e, à medida que o solo seca, a água é extraída da Clayola para o solo”, disse Rami. “Com efeito, a planta retira apenas a água que precisa de cada vaso de barro.” Segundo a startup, o sistema do Crayola é 80% mais eficiente do que a irrigação convencional.

Continue lendo na matéria.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.