Acomodações para pessoas com hábitos minimalistas se tornou um nicho para o mercado de design e arquitetura e empresas da área estão trabalhando para desenvolver projetos e atender a demanda deste público. É o exemplo do escritório norte-americano de arquitetura Kodasema, que criou a KODA, uma casa pré-fabricada de pouco mais de 25 m² que pode ser levada para qualquer lugar.

Divisão dos cômodos e concepção modular

Construída para otimizar a eficiência energética, gerada por painéis solares, os componentes da KODA são selecionados. Três das quatro paredes são feitas de fibrocimento e madeira laminada e têm isolamento por vácuo, que também ajuda a manter a temperatura interna; a última parede é inteiramente de vidro, permitindo uma visão panorâmica de qualquer que seja a vista frontal da casa.

Segundo Ülar Mark, fundador da Kodasama, a estrutura, além de prática, é ecológica. “Os materiais também são usados ​​de forma sustentável. Por exemplo, a construção de uma unidade requer apenas 9 m³ de concreto e, no final de sua vida útil, os componentes podem ser desmontados e reutilizados facilmente”, explicou à Katus.eu.

Foto: Kodasema/Reprodução

A construção tem dois andares. No piso inferior ficam a sala de estar, o banheiro e a cozinha com depósito, e no piso superior fica o quarto. A concepção modular com a qual foi criada permite que a casa seja configurada para gerar um espaço maior. Graças a sua estrutura resistente, o protótipo móvel da KODA permite que ela seja montada em diversas superfícies diferentes, sem precisar de fundação.

Foto: Kodasema/Reprodução

O protótipo da casa móvel pode ser montada em menos de 4 horas, precisando somente de um terreno plano com pouco mais de 25 m² com acesso à água e esgoto.

Um bônus do design da KODA é o bicicletário que a casa tem na parte frontal, um incentivo discreto  – ou nem tanto – para a utilização das bikes. Confira nas fotos abaixo.

Emily Santos é aluna de Jornalismo, tem paixão por animais, pela natureza e por livros. Caçula de seis irmãos, criada na Bahia, ela retornou à metrópole paulistana para cursar faculdade e descobrir novos horizontes.