De acordo com Thiago Tadeu Campos, especialista em agricultura orgânica, as plantas são organismos vivos e, assim como nós humanos, sofrem com a invasão de parasitas e com as condições impostas pelo habitat. Devemos tem em mente que a presença de doenças nas plantas é algo natural e que é preciso conhecer os sintomas e as formas de cuidado para que o dano seja reduzido.

As doenças nas plantas podem afetar em diversos graus: desde pequenas debilitações até o aniquilamento da planta como um todo. Por isso, é preciso estar atento e buscar formas alternativas de proteção para o cultivo. Conhecer os causadores e saber identificar um problema é crucial para a saúde de uma plantação.

Fungos, os principais causadores de doenças

São muitos os fatores que proporcionam o adoecimento das plantas, tanto em produções urbanas como em produções rurais. Entre os principais causadores, os fungos são responsáveis por cerca de 70% das devastações causadas por doenças na agricultura. Sua propagação é feita através de esporos e por se tratar de fungos, conseguem sobreviver sem a presença de uma planta, ou seja, conseguem se instaurar no solo e ali permanecer até a chegada de uma planta saudável.

Vírus e bactérias

Em seguida, podemos citar os vírus e bactérias, os quais precisam da planta para manterem-se vivos através de relações simbióticas. Esses causadores se utilizam de áreas adoecidas ou até mesmo pequenas ranhuras causadas por demais insetos em uma planta como porta de entrada. O vírus contamina as plantas através de seu organismo, já a bactéria é um causador menos frequente pois depende das condições normais de temperatura e pressão para sobreviver. Já a bactéria pode realizar todo tipo de dano, inclusive destruindo a plantação.

Nematoides

Vale citar também os nematoides, que depositam seus ovos na planta e causam a devastação nas áreas devido à ação de suas larvas. Uma cultura atingida por nematoides pode permanecer danificada por mais de 30 anos, por isso é importante que o produtor fique atento aos sintomas. Nem todos os nematoides são prejudiciais, algumas espécies, por exemplo, são utilizadas no controle biológico de pragas.

Deficiência de nutrientes

A deficiência de nutrientes também é um dos fatores cruciais para a acomodação de pragas e doenças em uma cultura. Não são apenas os organismos vivos que atingem uma plantação, a forma como a mesma é estruturada é que dará ou não espaço para a instalação de novas doenças. Uma planta bem estruturada consegue lidar sozinha com as pequenas dificuldades ao longo do seu desenvolvimento.

Como perceber os sintomas

Entre os sintomas mais comuns, está a mudança na cor das folhas e do caule, além do formato da planta começar a se desenvolver de forma irregular. A presença do míldo (pó branco) na superfície da planta também demonstra que é preciso ficar atento com determinado cultivo. O metabolismo das plantas em geral começa a se alterar, há um desvio no padrão de crescimento. Entre os sintomas visíveis, o surgimento de pintas e manchas é o mais frequente e também o que mais facilita o processo de identificação da doença.

Também fique muito de olho na raiz de suas plantas, pois ela é um forte indicador da saúde da planta. Ficar atento ao cultivo é uma das principais formas de perceber o surgimento dos sintomas já nos primeiros momentos da doença.

Prevenção e tratamento das doenças nas plantas

Embora cada doença tenha um tratamento específico, é importante salientar que manter o solo sempre saudável, remover de plantas danificadas e utilizar de métodos orgânicos de manejo e prevenção são as principais formas de manter seu cultivo saudável.

Se o solo, o ar e a irrigação estão em perfeito estado, as chances de proliferação e instauração das doenças é significantemente menor. É imprescindível evitar o contato de plantas doentes com plantas saudáveis. A adubação orgânica aplicada corretamente, também garante uma melhor estrutura na qual a planta poderá se apoiar. Uma planta bem nutrida tem as chances de adoecimento reduzida, mas é necessário que o produtor orgânico rural e caseiro conheça as possíveis nuances das plantas, para que caso aconteça algum imprevisto ele seja detentor de todo o suporte teórico e prático de como administrar tal situação e salvar seu cultivo.

DESCRICAO_AUTOR_THIAGO_TADEU_CAMPOS

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.