Finalmente, depois de algumas jacas, chegou o dia de postar alguma das receitas que testei com a polpa da jaca verde cozida. Sei que para muitos, um prato feito com jaca ainda é motivo de torcer o nariz ou ficar desconfiado do sabor. Posso garantir que dificilmente alguém não vá gostar!

Na verdade, o sabor do prato virá totalmente dos temperos que você usar. A polpa da jaca verde tem um sabor neutro e absorve totalmente o gosto dos ingredientes que forem preparados junto. E ao contrário do que possa parecer à primeira vista, não há nenhum sabor doce (e exagerado!) comum a uma jaca madura.

Não é um preparo difícil, talvez a maior dificuldade seja encontrar uma jaca bem verde. As que eu consegui foram retiradas diretamente da árvore. Já aviso que o processo de cozimento é um pouco “grudento”, uma vez que a jaca solta um leite branco que gruda em tudo em que encosta. Você tem duas opções: optar por uma jaca pequena que cabe inteira em uma das suas panelas, ou untar faca, tábua de corte e mãos com óleo antes de cortar a jaca em pedaços menores.

A jaca pode ser cozida em panela de pressão (cuidado para não ultrapassar o volume recomendado!) ou em panelas comuns. Como minha panela de pressão é pequena, usei a minha maior panela e cortei a jaca em alguns pedaços. Depois de cozida a jaca perde a sua cola, então é só retirar a casca, parte central (que é bem dura) e as sementes (que podem ser comidas como aperitivo). Desfie bem e prepare a sua receita. Como o rendimento da jaca verde é grande, congelei o restante em porções menores para o preparo de outras receitas.

O prato tem inspiração marroquina e foi servido acompanhado de cuscuz marroquino. Mas fica perfeito acompanhado de painço, quinua, arroz integral… Pode ser usado ainda como recheio de uma torta ou receita de escondidinho.

Foto: Monica Hering/Santo Legume
Foto: Monica Hering/Santo Legume

Tagine de jaca

Uma receita de inspiração marroquina, com um ingrediente bem brasileiro!

Ingredientes

1 jaca verde e dura, pequena

Tagine

1/2 cebola roxa, cortada em tiras

1 a 2 colheres (sopa) de azeite de oliva

2 dentes de alho picados

1/2 pimentão vermelho sem as sementes, cortado em cubos médios

2 colheres (chá) de curry em pó

1 colher (chá) de coentro em pó

1 a 2 colheres (chá) de gengibre fresco ralado

1 tomate sem as sementes, picado em cubos

1/2 lata de tomate pelado, picado

1 xícara de caldo de legumes

1/2 xícara de damasco seco, grosseiramente picado

1/2 xícara de ameixa seca, grosseiramente picada

Sal e pimenta do reino a gosto

Foto: Monica Hering/Santo Legume
Foto: Monica Hering/Santo Legume

Para servir

Cuscuz marroquino, painço ou quinua (cozidos)

Lâminas de amêndoa tostadas (opcional)

Folhas de salsa fresca ou coentro, grosseiramente picadas

Modo de fazer

Preparo da jaca verde

Cozinhe a jaca Inteira por 50 a 60 minutos em uma panela grande, coberta de água.

Caso a jaca não couber na panela, divida em pedaços menores. Para cortar, unte a faca, a tábua e as mãos com óleo (ela solta um “leite” bem grudento).

Depois de cozida, espere esfriar um pouco e retire a casca, a parte central e as sementes. Desfie o restante e reserve.

Tagine

Aqueça uma panela funda e refogue a cebola no azeite de oliva até começar a ficar translúcida. Acrescente o alho e o pimentão e refogue por mais um minuto.

Coloque as especiarias e misture bem. Assim que começar a soltar o aroma acrescente o tomate fresco picado e os tomates pelados. Mexa bem.

Adicione o caldo de legumes, o damasco, as ameixas secas e tempere com sal e pimenta do reino. Abaixe o fogo e cozinhe com a panela tampada, mexendo ocasionalmente até encorpar e reduzir (uns 20 a 25 minutos).

Sirva em seguida sobre cuscuz marroquino, painço ou quinua cozidos. Polvilhe com lâminas de amêndoa e salsa picada.

Foto: Monica Hering/Santo Legume
Foto: Monica Hering/Santo Legume

Notas

Para esta receita utilizei metade de uma jaca pequena. O restante pode ser guardado na geladeira por 3 a 4 dias ou congelado por até 3 meses.

Monica_herin_santo_legume_2