Duas grandes empresas do setor sucroenergético firmaram o compromisso de converter o valor de multas administrativas em serviços ambientais na Coordenadoria de Fiscalização Ambiental e na Polícia Ambiental da região de São José do Rio Preto, no estado de São Paulo.

Foram convertidos onze autos de infrações, provenientes de incêndios que atingiram locais de vegetação nativa e áreas de preservação permanente (APPs) nos municípios de Palestina, Mendonça e Nova Aliança, no noroeste paulista. As multas aplicadas somaram mais de R$ 4,5 milhões.

A Santa Luzia Agropecuária e a Cia. Agrícola Colombo terão, agora, que promover a restauração ecológica em 45 hectares de APPs, cursos d’água e nascentes, regiões que desempenham serviços ecossistêmicos importantes e formam corredores de biodiversidade. A área equivale a 45 campos de futebol.

Os projetos de restauração ecológica serão selecionados pelos próprios compromissários, dentro do Programa Nascentes, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente. As companhias autuadas também assinaram o termo de compromisso de recuperação dos locais atingidos pelo fogo.

Por Governo de SP