Com mais de uma década de existência, o Soya Recicla é um dos maiores programas de mobilização e coleta voluntária de óleo vegetal do Brasil. Entre 2006 e 2017, o programa da Bunge South America, uma das maiores empresas de agronegócio e alimentos do mundo, atingiu a marca de mais de 5,3 milhões de litros de óleo coletados e reciclados – destes 4,8 milhões foram destinados à produção de biodiesel – e 4 milhões de embalagens Soya eq. recicladas, o que corresponde a mais de 80 toneladas de plástico.

“Nosso objetivo é trabalhar efetivamente na sensibilização e conscientização contínua da população que utiliza óleo de cozinha no dia a dia. Seguimos trabalhando para a expansão dos pontos de entrega voluntária e para o engajamento dos consumidores no tema”, afirma Rosangela Barbosa, Gerente de Marketing da Bunge.

É comum que o resto do óleo utilizado para frituras seja despejado em ralos de pias e esgotos, mas a ação não é correto e pode acarretar contaminação na água. Segundo a Sabesp, um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água. É importante que o resíduo utilizado não seja jogado fora, e sim levado a pontos estratégicos onde o óleo possa ser reaproveitado para fabricação de sabão, por exemplo.  

Atualmente, o programa de reciclagem de óleo vegetal possui 2.835 pontos de coleta – distribuídos entre escolas, associações, varejo, hospitais, parques, condomínios, restaurantes, entre outros – espalhados por 114 cidades de São Paulo, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia e Minas Gerais.

O óleo arrecadado é encaminhado ao Instituto Triângulo, que fica responsável pela produção do sabão e  destinação do resíduo para a produção de biodiesel, um combustível renovável e com significativa redução de emissões de CO2.A cada dois litros de óleo de cozinha entregues nos PEVs cadastrados no programa, o cidadão recebe duas barras de sabão biodegradável produzidas com parte do que é coletado.

Os números (entre 2006 e 2017)

  • 4,8 milhões de litros destinados para a produção de biodiesel
  • Mais de 3,5 milhões de unidades de sabão produzidos com o óleo coletado
  • 1,8 milhões de kits de sabão reciclado distribuídos
  • Redução de 73 milhões de kg de CO2 eq., o que corresponde a emissão de mais 193 mil automóveis populares.
  • Desde a criação do programa, em 2006, o volume coletado de óleo cresce em média 20% a cada ano;
  • 141,7 milhões de m3 de água preservada, o equivalente a 56,6 mil piscinas olímpicas de água 

Em parceria com o Instituto Triângulo, o Soya Recicla deve ganhar ainda mais força em 2018. A expectativa para o ano é bater a marca de 6,4 milhões de litros de óleo coletados e reciclados, o que significa a preservação de 162 milhões de m³ de água – número equivalente a 64 mil piscinas olímpicas –, e a redução de 83 milhões de kg de [email protected] eq.ao longo dos mais de 10 anos do programa.

“O programa Soya Recicla tem estimulado as pessoas a destinarem de forma adequada o óleo que é utilizado em suas casas e, como troca, com todo o óleo recolhido, são produzidas barras de sabão 90% biodegradável e biodiesel, criando um ciclo de sustentabilidade”, finaliza Eduardo Maki, presidente do Instituto Triângulo.