Início Planeta Desenvolvimento Londres deve ter dias livres de carros para combater a poluição

Londres deve ter dias livres de carros para combater a poluição

Na situação atual da cidade, 9 mil pessoas morrem prematuramente por ano em decorrência de doenças e complicações causadas pela poluição do ar

454

A prefeitura de Londres quer instituir dias sem carros nos bairros da cidade. A iniciativa tem como objetivo diminuir o alto índice de poluição do ar da cidade, que está classificada como em crise. A ideia é definir dias diferentes para fechar os bairros à circulação de automóveis ainda este ano, e possivelmente estipular um dia em 2019 para ampliar o movimento simultaneamente a nível municipal.

De acordo com a porta-voz do prefeito Sadiq Khan, “ele está determinado a fazer tudo em seu alcance para proteger a saúde dos londrinos e priorizar caminhadas, pedaladas e transporte público e reduzir a dependência dos londrinos em carros poluentes”.

Na situação atual da cidade, 9 mil pessoas morrem prematuramente por ano em decorrência de doenças e complicações causadas pela poluição do ar, e inúmeras outras sofrem com implicações na saúde a curto e longo prazo. Em todo Reino Unido, os números chegam a 40 mil mortes ao ano.

Vista aérea de Londres.

No início do ano, 50 organizações se uniram e organizaram um abaixo-assinado que pedia a instituição do dia 22 de setembro como um dia livre de carros em Londres, para “famílias e comunidades se juntar fora de casa e respirar ar fresco. (…) Um dia para londrinos se unirem e demonstrar uma visão compartilhada de um futuro m9ais saudável, limpo e verde”.

Em março, um inquérito do Comitê de Auditoria Ambiental (Environmental Audit Committee) definiu a situação de Londres como “emergência de saúde nacional”. De acordo com a escala de poluição da cidade no ano passado, cada londrino estava inalando níveis de partículas tóxicas no ar que excediam a taxa global.

O prefeito foi muito criticado por decisões tomadas recentemente, às quais se dizia contrário no período de eleição, e isso fez com que organizações ficassem preocupadas com o rumo que o Governo poderia tomar em seguida. “Esses dias livres de carro seria um passo à frente significante para Londres, mas precisa ser parte de uma estratégia muito melhor para atacar a poluição em todo lugar”, disse Caroline Lucas, vice-líder do Partido Verde londrino.

Cidades sem carro

A proposta do prefeito de Londres foi baseada em outros exemplos de resoluções existentes pelo mundo que lidam de diferentes formas com a poluição urbana e o grande número de carros nas metrópoles. Itália, França, Espanha, Grécia e diversos outros países desenvolveram sistemas para desencorajar o uso de automóveis em algumas cidades para promover o uso de transporte público e bicicletas.

Centro histórico de Roma é aberto somente para pedestres.

No Brasil, temos o exemplo de São Paulo, que fecha a Avenida Paulista, um dos mais importantes pontos da cidade, todos os domingos. Nesses dias, não é permitida a circulação de carros, ônibus ou táxis no local. Já os pedestres e ciclistas, por exemplo, tem acesso livre. O centro da cidade também fecha o acesso a carros e motos na última sexta-feira de cada mês para promover o uso de bikes e transporte público.