A prefeitura de Jundiaí, em São Paulo, está testando um modelo que valoriza a relação dos circuitos pedestres com o centro histórico da cidade. O projeto de “caminhabilidade” tem implantação prevista para seis meses.

Já no próximo dia 25 de abril, a praça Governador Pedro de Toledo ganhará um container onde serão desenvolvidas algumas atividades com a população, dentre elas: oficinas de marcenaria urbana. A cidade será a primeira do Brasil a prototipar e testar intervenções urbanas com a metodologia "Urbanismo Caminhável”.

Realizado em parceria com o Instituto Mobilidade Verde, o projeto é considerado um dos mais importantes do país pelo especialista Lincoln Paiva, que, além de fundador do instituto, é membro da organização Sustainable Low Carbon Transport (SLoCaT), delegada pelo Departamento de Economia e Assuntos Sociais das Nações Unidas (ONU).

A primeira etapa do projeto é a pesquisa. Neste primeiro passo são verificados, por exemplo, a medição de ruídos e temperatura do local, ranking de trajetos caminháveis, registro de narrativas locais.

“O foco desse projeto é o polígono histórico formado pelas ruas Rangel Pestana e Vigário João José Rodrigues, de um lado, e as ruas Anchieta, Zacarias de Góes e Paula Penteado, tendo a avenida Henrique Andrés e a avenida Odil Campos Saes nos dois extremos”, explica a secretária Daniela da Camara Sutti, do Planejamento e Meio Ambiente.

Após essa etapa, o projeto ainda é formado por elaboração de projetos-pilloto (placemaking), implementação dos projetos (prototyping), medição de resultados e elaboração de manuais com as lições aprendidas. Tudo isso é realizado com o envolvimento da comunidade.

A iniciativa ainda vai contar com palestras ou workshops a partir de maio. Segundo a prefeitura, envolver artistas locais é uma das propostas do trabalho a ser realizado. O investimento total é de R$ 650 mil.

Redação CicloVivo

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.