Um estudo da fundação da navegadora Ellen MacArthur já afirmou que os oceanos terão mais plástico do que peixes em 2050. Apesar de catastrófico, o resultado é bem crível…basta entender como o uso de plásticos em seus diversos formatos têm crescido nos últimos anos. Mas, se depender do estado de Massachusetts, essa situação pode ser revertida. Isso porque Boston já é a 60ª cidade do estado norte-americano a anunciar a proibição de sacolas plásticas.

O banimento vale para os plásticos de uso único, ou seja, aquele sacos que normalmente pegamos no mercado e usamos uma só vez. Pense em quantos sacos transparentes você já desperdiçou apenas para pesar as frutas e legumes -, que depois não tiveram nenhuma serventia.

Segundo o “conselheiro” Matt O’Malley, principal político por trás desta medida, 20 toneladas de sacolas de plástico são lançadas no sistema de reciclagem em Boston todos os meses. E este tipo de material é conduzido junto a outros, como papel e metais, sem que haja uma prévia separação. Daí cabe aos trabalhadores passarem horas retirando os plásticos do equipamento.

Isso não significa nada sobre o impacto ambiental de sacos plásticos. O’Malley disse ao Metro: “Os sacos de plástico são usados apenas por uma média de 12 minutos, mas seu impacto nas ruas e drenos da cidade é permanente. Eles terminam em ruas, calhas, árvores e emaranhados em nosso ecossistema de vida selvagem e marinho”, afirmou O’Malley ao Metro.

Anunciada pelo prefeito Martin Walsh, quando a medida entrar em vigor a população terá que pagar cinco centavos por sacos de papel, sacolas plásticas mais espessas e compostáveis ou usar sacolas reutilizáveis – a opção que será incentivada pela gestão.  

Redação CicloVivo

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.