Inicio Tecnologia Sistema usa algas para produzir mesma quantidade de oxigênio que floresta

Tecnologia

Sistema usa algas para produzir mesma quantidade de oxigênio que floresta

O Urban Algae Canopy é um projeto que mescla arquitetura, biologia e tecnologia.

16 de novembro de 2016 • Atualizado às 16 : 40

Todo o processo de pesquisa e criação levou seis anos até que fossem possível chegar ao modelo ideal. | Foto: Divulgação

Sistema usa algas para produzir mesma quantidade de oxigênio que floresta
31.60K
0

O Urban Algae Canopy é um projeto que mescla arquitetura, biologia e tecnologia. Através de microalgas e sistemas de cultivo digital em tempo real, a novidade é capaz de produzir a mesma quantidade de oxigênio que uma floresta.

A ideia é fruto do trabalho do ecoLogicStudio, que possui outros projetos semelhantes. Conforme publicado no site Inhabitat, a estrutura é formada por microalgas e nela é possível controlar o fluxo de energia, água e CO2, com base nos padrões climáticos, movimento no entorno e outras variáveis ambientais.


Foto: Divulgação

Os criadores garantem que este é o primeiro sistema deste tipo no mundo e, ao ser concluído, será capaz de produzir a mesma quantidade de oxigênio liberada por quatro hectares de floresta, além de 148 quilos de biomassa ao dia.


Foto: Divulgação

Todo o processo de pesquisa e criação levou seis anos até que fossem possível chegar ao modelo ideal. A tecnologia conta com um sistema de revestimento personalizado, com três camadas que melhoram as propriedades das microalgas. Além disso, um sistema específico de soldagem foi aplicado para que seja possível controlar o comportamento da água que flui através da estrutura e alimenta os organismos vivos.


Imagem: Divulgação

Quando o sol brilha mais intensamente, as algas presentes no Urban Algae Canopy realizam a fotossíntese e crescem. Dessa forma, a transparência do dossel é reduzida e o ambiente interno tem mais sombra. Com a tecnologia aplicada ao sistema, os visitantes podem controlar este comportamento natural em tempo real. Cores, transparência, sombras e o potencial serão diretamente influenciados pelo exterior. “Neste protótipo as fronteiras entre o material, espacial e tecnologia foram cuidadosamente articuladas para alcançar eficiência, resistência e beleza”, informa Claudia Pasquero, porta-voz da ecoLogicStudio.

Redação CicloVivo

(31600)

logo
Fechar
Abrir
logo