Inicio Tecnologia Sistema gera energia limpa a partir das plantas sem afetá-las

Tecnologia

Sistema gera energia limpa a partir das plantas sem afetá-las

O sistema já foi testado na Holanda, quando mais de 300 lâmpadas de LED foram iluminadas através da tecnologia.

22 de junho de 2016 • Atualizado às 13 : 25

A ciência por trás do sistema é simples e antiga. | Foto: ©iStock/AndreusK

Sistema gera energia limpa a partir das plantas sem afetá-las
25.19K
0

A cidade de Hembrug, na Holanda, tem sido iluminada por lâmpadas de LED abastecidas por plantas. O sistema é fruto das pesquisas de Marjolein Helder, a co-fundadora da empresa Planta-e Wageningen.

A novidade começou a ser aplicada na cidade em novembro de 2014, quando mais de 300 lâmpadas de LED foram iluminadas pela empresa. Hambrug já conta com duas localidades que utilizam o sistema para funcionar. Mas, além de fornecer energia limpa para manter lâmpadas acesas, a empresa também disponibiliza a tecnologia para abastecer centrais de Wi-Fi, carregadores de celulares e outros módulos pequenos de energia elétrica.

A ciência por trás do sistema é simples e antiga. Há anos estudantes fazem experiências produzindo energia a partir de vegetais, como a batata. O diferencial da PLant-e é o fato de não causar dano algum aos vegetais. A simplicidade é o que faz a empresária acreditar que o projeto possa ser revolucionário, principalmente para a produção de energia limpa e acessível, a comunidades rurais, que normalmente não têm acesso às redes de transmissão.

Conforme informado pela revista Yes Magazine, o processo envolve o crescimento de plantas em módulos plásticos de dois metros quadrados. Eles são ligados a outros módulos onde são submetidos ao processo de fotossíntese e transformam a energia solar, ar e água em açúcares. Alguns desses açúcares são usados pela planta para o seu crescimento, enquanto outros voltam para o solo como resíduos. À medida que esse material se decompõe, são liberados prótons e elétrons.

O sistema da Plant-e usa, então, eletrodos no solo, para aproveitar este material e conduzir a energia. A empresa não pretende ficar apenas na cidade holandesa. O intuito é expandir o modelo para gerar energia limpa em zonas úmidas e arrozais, alcançando alguns dos lugares mais pobres do mundo.

Redação CicloVivo

(25190)

logo
Fechar
Abrir
logo