Inicio Meio Ambiente São Paulo e Paraná registram 116 nascimentos de papagaio-de-cara-roxa

Meio Ambiente

São Paulo e Paraná registram 116 nascimentos de papagaio-de-cara-roxa

A maioria dos filhotes nasceu em ninhos artificiais instalados pelo projeto de conservação da espécie.

1 de maio de 2017 • Atualizado às 08 : 00

Biólogos cadastram e monitoram os papagaios anualmente. | Foto: Giovana Logulo |

São Paulo e Paraná registram 116 nascimentos de papagaio-de-cara-roxa
305
0

O Papagaio-de-cara-roxa pode ser encontrado somente na faixa de Mata Atlântica que vai do litoral do Paraná ao litoral sul de São Paulo e sofre constante ameaça com a captura de filhotes para o comércio ilegal. Apesar da população da espécie no Paraná ter se mantido estável, no estado de São Paulo, a situação ainda é frágil, com registro de vários ninhos saqueados e filhotes capturados.

Elenise Sipinski, coordenadora do projeto, explica que os ninhos paulistas estão em áreas muito próximas de cidades e estradas, já que muitos remanescentes de vegetação estão em áreas urbanas. Isso facilita a ação de pessoas que destroem cavidades naturais para retirar filhotes de papagaio para o comércio ilegal.

No entanto, a equipe encontrou adesão e apoio de moradores locais em São Paulo, como aponta a pesquisadora. “É surpreendente ver como a comunidade está envolvida.”, diz Sipinski. “Alguns moradores mais antigos se dispõem a nos apresentar a região e nos auxiliam na localização e na proteção dos ninhos, o que está ajudando muito no trabalho em campo e na manutenção dos ninhos com filhotes registrados”.

No começo do ano, os biólogos do Projeto Papagaio-de-cara-roxa contaram com o auxílio de moradores para resgatar com vida dois filhotes em um ninho destruído pela chuva. “Ao subir nesse ninho, verificamos que os filhotes estavam soterrados. Prontamente desenterramos três filhotes. No entanto, um deles não resistiu e acabou morrendo”, relata a bióloga Roberta Boss. Os filhotes sobreviventes receberam anilhas de identificação e já voaram do ninho.

Quase 100% dos ninhos artificiais instalados pelo projeto estão ocupados. | Foto: Arquivo SPVS

Ano do Papagaio

A Campanha desenvolvida pela Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários do Brasil (SZB) em parceria com projetos de conservação de papagaios no Brasil fez de 2016 o “Ano do Papagaio”. Foram divulgados os principais resultados dos projetos de conservação de espécies como o papagaio-charão, o papagaio verdadeiro, o papagaio-chauá, o papagaio-de-peito-roxo e o papagaio-de-cara-roxa. O objetivo foi chamar atenção sobre a preservação das espécies ameaçadas e combater a captura de filhotes de papagaios para venda ilegal.

As atividades da campanha atingiram mais de 200 mil pessoas e foram encerradas com a produção de um calendário em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba e uma cartilha educativa com o Ministério do Meio Ambiente, que começa a ser distribuída este ano e está disponível no site da SPVS.

(305)

logo
Fechar
Abrir
logo