Inicio Meio Ambiente Revista Science publica texto alertando para risco de extinção da onça-pintada

Meio Ambiente

Revista Science publica texto alertando para risco de extinção da onça-pintada

Um grupo de pesquisadores brasileiros da Unesp publicou na revista Science o texto ‘Atlantic Rainforest’s Jaguars in Decline’.

25 de novembro de 2013 • Atualizado às 11 : 25
Revista Science publica texto alertando para risco de extinção da onça-pintada

Coibir a caça ilegal do animal e a perda do seu habitat são ações para impedir o declínio do animal. | Foto: Fábio Grison / Wikimedia Commons

2.45K
0

Um grupo de pesquisadores brasileiros, liderados por Mauro Galetti, professor do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, Campus de Rio Claro, publicou na seção Letters, da revista Science, de 22 de novembro de 2013, o texto ‘Atlantic Rainforest’s Jaguars in Decline’, na página 930, em que alerta para o declínio populacional da onça-pintada na Mata Atlântica.

Integrante do Instituto Pró-carnívoros e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Ronaldo Morato aponta a relevância da publicação e o impacto positivo que ela trará. “Enquanto ações nos EUA de reintrodução de espécies e de reflorestamento vêm gerando um aumento do número de predadores em algumas áreas, o que vem ocorrendo com a onça pintada caminha no sentido contrário”, diz.

Morato aponta que coibir a caça ilegal do animal e a perda do seu habitat são ações que poderiam ser tomadas em termos governamentais para impedir o declínio do animal. “Desenvolvemos ainda, com o professor Galetti, estudos sobre as funções ecossistêmicas da onça pintada e o que pode acontecer com o a redução e desaparecimento do animal”, afirma.

"A nota publicada na Science tem pelo menos dois bons significados para todos nós; o primeiro, é a clara conclusão de que é possível (e necessário) reunir o conhecimento interdisciplinar de vários pesquisadores para encontrar soluções de recuperação e conservação de uma espécie ameaçada de extinção, e o segundo, é a indicação de que os estudos em biodiversidade que se realizam pelos pesquisadores brasileiros, encontram reconhecimento na comunidade científica internacional, e isso é muito bom por dar credibilidade aos nossos trabalhos e abrir novos caminhos de cooperação científica madura e de crescimento do conhecimento universal", comenta Pedro Manoel Galetti Junior, do Laboratório de Biodiversidade Molecular e Conservação do Departamento de Genética e Evolução da Universidade Federal de São Carlos, coautor do texto.

Fonte: Unesp Agência de Notícias (UnAN)

(2446)

logo
Fechar
Abrir
logo