Inicio Desenvolvimento Proposta que previa plebiscito sobre uso de energia nuclear no Brasil é rejeitada na Câmara

Desenvolvimento

Proposta que previa plebiscito sobre uso de energia nuclear no Brasil é rejeitada na Câmara

O Brasil tem duas usinas nucleares em funcionamento, Angra 1 e 2.

6 de julho de 2017 • Atualizado às 13 : 36

Ativistas do Greenpeace instalam balsa flutuante com quatro turbinas eólicas simbólicas em frente às usinas nucleares de Angra dos Reis (RJ). | Foto: Alex Carvalho/Greenpeace

Proposta que previa plebiscito sobre uso de energia nuclear no Brasil é rejeitada na Câmara
277
0

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Decreto Legislativo 225/11, do deputado Ricardo Izar (PP-SP), que autorizava a realização de plebiscito sobre a continuidade ou não do uso de fontes de energia nuclear. O Brasil tem duas usinas nucleares em funcionamento, Angra 1 e 2.

O colegiado acompanhou o parecer do relator, deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) pela incompatibilidade e inadequação orçamentária e financeira da proposta. Como não houve recurso no prazo estabelecido, o projeto foi arquivado.

Izalci Lucas elogiou o fato de o projeto prever o plebiscito junto com a eleição seguinte, para não gerar custos adicionais ao processo eleitoral. Porém, segundo o relator, o texto também estabelece a necessidade de campanha nos meios de comunicação sobre o tema. Não há, na proposta, estimativa dessa despesa ou previsão de compensação. “Todos sabem dos altos custos das campanhas publicitárias”, disse o deputado.

O projeto havia sido aprovado na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, onde foi analisado em 2012.

Acidente no Japão

O projeto foi apresentado depois do acidente na usina japonesa de Fukushima, em decorrência do tsunami que atingiu o país em março de 2011. Esse foi o maior desastre nuclear desde o acidente de Chernobil, em abril de 1986. Confira a íntegra da proposta aqui.

(277)

logo
Fechar
Abrir
logo