Inicio Vida Sustentável Meditação ajuda a reduzir depressão, ansiedade e dores crônicas

Vida Sustentável

Meditação ajuda a reduzir depressão, ansiedade e dores crônicas

Os resultados são semelhantes aos de medicamentos no tratamento de algumas doenças.

29 de junho de 2016 • Atualizado às 15 : 00
Meditação ajuda a reduzir depressão, ansiedade e dores crônicas

A meditação tem efeitos melhores do que o do placebo. | Foto: iStock by Getty Images

14.22K
0

A meditação pode ter resultados semelhantes aos de medicamentos no tratamento de doenças como a depressão e a ansiedade. Este foi o resultado apresentado por um estudo da Escola de Medicina da Universidade John Hopkins, nos EUA.

Para realizar a pesquisa, os cientistas realizaram 47 ensaios clínicos, aplicados em 3.515 participantes durante oito meses em 2013. Neste período a meditação do tipo Mindfulness, um modelo budista que utiliza atenção plena, foi a que mais obteve sucesso.

Os pacientes participantes possuíam diferentes condições médicas, entre elas: insônia, fibromialgia, ansiedade, diabetes, dores crônicas, entre outras. Durante o tratamento, os pesquisadores observaram mudanças significativas no alívio de dores e outros sintomas relacionados à ansiedade e depressão.

O programa de meditação Mindfulness teve duração de oito semanas, mas o acompanhamento permaneceu por mais seis meses, quando as melhorias continuaram e nenhum dano foi constatado. A experiência, no entanto, não foi suficiente para determinar se a meditação causou melhorias no tratamento das outras doenças, como câncer e diabetes.

Como resultado da pesquisa, o professor Madhav Goyal, um dos líderes do estudo, explicou que a meditação tem efeitos melhores do que o do placebo, mas que não se trata apenas de parar por um tempo e ficar sem fazer nada. Em entrevista ao jornal O Globo, ele explicou que a meditação “é um treinamento ativo da mente para melhorar a atenção e há diferentes programas com técnicas variadas”.

Outro estudo já havia demonstrado que meditar pode aumentar a imunidade do corpo, confira aqui.

Redação CicloVivo

(14218)

logo
Fechar
Abrir
logo