Inicio Negócios Marca transforma poluente de jeans em água potável e tijolos

Negócios

Marca transforma poluente de jeans em água potável e tijolos

A fabricação de jeans é extremamente poluidora, mas empresa está focada em tornar o processo mais sustentável.

23 de agosto de 2017 • Atualizado às 12 : 35

Foto: Everlane/Divulgação

Marca transforma poluente de jeans em água potável e tijolos
1.12K
0

Todos sabem que a indústria têxtil é responsável por uma quantidade absurda de poluição. Da produção ao pós-venda de roupas, muitos resíduos são gerados. Na contramão desta prática, têm surgido diversas marcas sustentáveis, mostrando que é possível ter o compromisso ambiental como premissa. Uma destas empresas que têm se destacado é a marca norte-americana Everlane.

Para começar, a marca exibe aos clientes o custo da hora de trabalho dos costureiros, os preços dos materiais, processos de fabricação e entrega. Por meio de infográficos, ela mostra que o slogan “Transparência Radical” não é conversa furada.

Outro ponto que chamou atenção dos consumidores é a qualidade das peças. Tanto que há cerca de um ano a marca lançou um modelo de sapatos que já na primeira semana criou uma lista de espera com mais de seis mil pessoas. E uma vez que a indústria da moda está entre as mais poluidoras do mundo, é importante que ao menos os produtos tenham qualidade para serem duráveis.

Entre tantos desafios deste mercado, a marca está focando em algo essencial para produzir Jeans: o Denim. A fabricação deste tecido de algodão é extremamente poluidora, pois contamina a água e, quando não tratada, vai parar nos rios e oceanos. Por isso, a Everlane teve que procurar muito até encontrar a fabricante Saitex, localizada no Vietnã, que é comprometida com a sustentabilidade.

A fábrica possui painéis solares, captação de água da chuva e tecnologias que reduzem os poluentes da produção de denim. Além disso, usa cerca de mil litros de água para produzir um jeans (o que já é muito melhor do que os 11 mil litros praticados normalmente) e ainda tem a meta de reduzir em 30% nos próximos anos.

Mas, talvez o ponto mais interessante de todos são as máquinas que filtram a água contaminada tornando-a potável. Deste processo, sobra um subproduto grosso que combinado com cimento transformam-se em tijolos. Achou pouco? Estes tijolos ainda são usados para fazer casas para pessoas com necessidade.

“Foi difícil encontrar um proprietário comprometido com a fabricação limpa. A maioria dos proprietários de fábrica mantêm o padrão mínimo. Mas Sanjiv Bahl (fundador da fábrica), que é budista, acredita em deixar o mundo como um lugar melhor do que é”, afirmou Michael Preysman, fundador e CEO da Everlane, ao site Fast Company. A marca ainda desenhou peças que prometem sobreviver às tendências da moda.

O próximo passo é criar jeans cuja necessidade de lavagem seja menor. Neste ponto, a empresa pode se inspirar na Levis.

Redação CicloVivo

(1116)

logo
Fechar
Abrir
logo