Inicio Desenvolvimento Inglaterra está prestes a inaugurar a maior fazenda solar flutuante do mundo

Desenvolvimento

Inglaterra está prestes a inaugurar a maior fazenda solar flutuante do mundo

A estrutura conta com 23 mil painéis solares e deve ser entregue ainda neste mês.

4 de março de 2016 • Atualizado às 13 : 58
Inglaterra está prestes a inaugurar a maior fazenda solar flutuante do mundo

Foto: Thames Water

2.95K
0

A Inglaterra está muito perto de inaugurar a maior fazenda flutuante de energia solar do mundo. Localizada na represa de Walton-on-Thames, a estrutura conta com 23 mil painéis solares e deve produzir energia suficiente para abastecer quase duas mil residências.

Em declaração ao jornal britânico The Guardian, o gerente de energia da Thames Water, Angus Berry, explicou que a usina será a maior do mundo, mas não por muito tempo. “Esta será a maior fazenda solar flutuante do mundo por um período, já existem outras em construção. Nós estamos liderando o caminho, mas esperamos que outros nos sigam, no Reino Unido e no exterior”, disse Berry.

O projeto, que leva o nome da Rainha Elizabeth II, levou cinco anos desde o planejamento até o final da construção, que deve acontecer ainda neste mês. O investimento de seis milhões de libras será recompensado com energia limpa suficiente para abastecer todo o sistema local de tratamento de água por décadas. A estrutura abastece aproximadamente dez milhões de pessoas na área metropolitana de Londres. Isso significa que o sistema de tratamento demanda muita eletricidade.

Existem dois principais motivos que incentivaram a criação desta fazenda flutuante. O primeiro deles é o aproveitamento de um espaço praticamente inutilizado. O segundo é burocrático. O período para a aprovação de uma fazenda flutuante é muito menor do que o de uma usina em terra.

Berry garante que a estrutura não causa danos à biodiversidade local, uma vez que as placas se estendem por apenas 6% de toda a área da represa. O gerente, no entanto, esclarece que replicar as fazendas em outras centrais de tratamento de água coordenadas pela empresa é algo que ainda deve passar por estudos de viabilidade econômica.

Na cidade de Manchester, também na Inglaterra, outra companhia de água já está desenvolvendo um projeto semelhante, mas, com metade da capacidade.

Redação CicloVivo

(2946)

logo
Fechar
Abrir
logo