Inicio Meio Ambiente Esportistas plantam as primeiras mudas da Floresta dos Atletas

Meio Ambiente

Esportistas plantam as primeiras mudas da Floresta dos Atletas

A floresta receberá as 12 mil árvores semeadas pelos atletas durante a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

22 de setembro de 2016 • Atualizado às 08 : 44
Esportistas plantam as primeiras mudas da Floresta dos Atletas

Essas primeiras mudas são simbólicas. | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

1.17K
0

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou, na última quarta-feira (21), o plantio das cem primeiras mudas da Floresta dos Atletas, no Parque Radical, em Deodoro, zona oeste do Rio. A floresta receberá as 12 mil árvores semeadas pelos atletas durante a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. As sementes estão sendo cultivadas em um horto e serão transplantadas para o Parque Radical no ano que vem.

Essas primeiras mudas são simbólicas. Elas não foram semeadas pelos atletas e foram plantadas apenas para comemorar o Dia da Árvore.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Cerca de 120 jovens e crianças de escolas municipais da região realizaram o plantio de mudas de pau-brasil, ipê, grumixama e jequitibá, em um desenho no solo que remetia ao símbolo da paz.

“É de um simbolismo muito grande, porque só confirma como os jogos foram os jogos do legado. Estamos passando uma mensagem ao mundo de que nossa cidade é ambiental. É o que estou chamando de legado intangível. O Rio cada vez mais passando a imagem da sustentabilidade”, disse o prefeito Eduardo Paes.

A ginasta Jade Barbosa que competiu na Olimpíada, se disse emocionada pelo convite em realizar o plantio e destacou que oportunidades como essa são raras na vida dos atletas.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

“É muito emocionante. Ter uma floresta dedicada, em homenagem a gente é algo que nunca imaginei. Nós que competimos, muitas vezes não temos tempo para nada. Não saímos praticamente do ginásio de tanto que treinamos. Então, participar disso é demais. Estamos mostrando que somos uma potência. Tóquio terá de sambar muito para superar o Rio”, brincou.

Flávia Saraiva, também da ginástica, concordou com Jade e aproveitou para brincar com o tamanho das mudas. “É muito legal essa ação. O Brasil e o planeta precisam disso. Acredito que todos viram e continuarão vendo nossa preocupação com o meio ambiente. É uma mensagem legal que fica quando plantamos essas mudinhas. Algumas ainda estão tão pequenas que parecem comigo (risos)”.

O cineasta e diretor criativo da cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016, Fernando Meirelles, revelou como foi a ideia de plantação.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

“Andrucha, Daniela e eu, que dirigimos a cerimônia, brigamos muito para conseguir achar um espaço onde coubessem essas 12 mil árvores. A gente queria muito que os atletas que plantassem, mas não havia nenhum lugar disponível. Felizmente a prefeitura gentilmente liberou esse espaço maravilhoso. Dia 21 de setembro do ano que vem estaremos aqui com mais atletas ainda plantando o restante. Desde o início a gente planejava uma cerimônia que mandasse uma mensagem ao mundo de maior cuidado com o meio ambiente, de luta contra o aquecimento global. Essa ação de hoje reforça essa batalha”, concluiu.

Da Agência Brasil

(1167)

logo
Fechar
Abrir
logo