Inicio Negócios CPFL instala telhados solares em SP para se preparar para o futuro

Negócios

CPFL instala telhados solares em SP para se preparar para o futuro

O projeto vai estudar a microgeração de energia para preparar a empresa para a expansão da geração solar distribuída.

10 de novembro de 2016 • Atualizado às 13 : 41
CPFL instala telhados solares em SP para se preparar para o futuro

A iniciativa contempla a instalação de placas fotovoltaicas em 231 consumidores. | Foto: iStock by Getty Images

3.10K
0

A CPFL Energia concluiu a instalação de placas solares em cem residências no bairro de Barão Geraldo, em Campinas (SP). A iniciativa faz parte do projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) Telhados Solares, cujos objetivos são avaliar os impactos da microgeração nas redes elétricas das distribuidoras e se preparar para a expansão comercial da geração distribuída solar no Brasil.

Com investimento de R$ 14,8 milhões e previsto para ser concluído em novembro de 2017, o projeto contempla a instalação de placas fotovoltaicas em 231 consumidores. A expectativa é que este número seja alcançado em dezembro deste ano, dando início à etapa dos estudos técnicos da pesquisa.

“A intenção do projeto é estudar o impacto da inserção massiva de geração solar distribuída na qualidade do fornecimento de energia para os demais clientes que não possuem os painéis solares”, explica o diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Rafael Lazzaretti. As placas solares terão capacidade de 850 kWp, volume suficiente para gerar 20% do consumo de energia dos cinco mil clientes do ramal.

Além de estudar os impactos da inserção massiva da microgeração na rede elétrica, o projeto Telhados Solares também permitirá que a CPFL desenvolva conhecimento técnico para atuar como prestadora do serviço de instalação e operação dos painéis solares para os seus clientes.

Para alcançar a marca de 100 clientes residenciais com painéis solares, a CPFL GD instalou 1040 placas solares, além de outros equipamentos associados, como os inversores. A capacidade instalada média de cada usina é de 3,68 kWp, e a estimativa é que os projetos proporcionem economia média de 478 kWh/mês no consumo de energia e reduza, em média, a conta de luz destes consumidores em R$ 200, considerando tarifa vigente hoje da CPFL Paulista (sem impostos).

(3095)

logo
Fechar
Abrir
logo