Inicio Cidadania Confira tudo o que vai rolar na Virada Sustentável de SP

Cidadania

Confira tudo o que vai rolar na Virada Sustentável de SP

Entre os dias 25 e 28 de agosto, serão centenas de atividades e atrações culturais gratuitas distribuídas por SP.

23 de agosto de 2016 • Atualizado às 10 : 19
Confira tudo o que vai rolar na Virada Sustentável de SP

A programação tem shows, palestras, exposições, feiras de produtos orgânicos e veganos, cinema, oficinas e muito mais. | Foto: Divulgação

1.45K
0

O maior festival anual de mobilização e educação para a sustentabilidade do Brasil, a Virada Sustentável realiza sua 6ª edição em São Paulo, entre os dias 25 e 28 de agosto, com centenas de atividades e atrações culturais gratuitas distribuídas por toda a cidade.

Shows, palestras, exposições, feiras de produtos orgânicos e veganos, cinema, oficinas. A sexta edição da Virada Sustentável apresenta mais de 800 eventos que propõem uma visão ampla, positiva e inspiradora da sustentabilidade em temas como biodiversidade, cidadania, mobilidade urbana, água, direito à cidade, mudanças climáticas, consumo consciente e economia verde, entre outros.

A “Virada” é um festival anual de mobilização e educação para a sustentabilidade que envolve cocriação, articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, escolas e universidades, empresas, coletivos e movimentos sociais. Neste ano, o evento acontece simultaneamente em parques como Ibirapuera, Chácara do Joquei, Guarapiranga e Luz, Bibliotecas Villa Lobos e São Paulo, além de Unibes Cultural, Museu da Casa Brasileira, dezesseis unidades CEU, Fábricas de Cultura e diversos espaços públicos.

Veja abaixo alguns destaques do evento e clique aqui para ver a programação completa:

Jazz ao por do Sol no Ibira

Para o sábado, 27, a Virada reserva uma experiência para toda a família a partir das 15h, com DJ, música ao vivo e oficina para as crianças. Participações do DJ Tahira, executando versões de clássicos, além dos músicos Marcelo Monteiro, Gui Douvignaun e Thiago Duar, improvisando em clima de jam session.

Unibes Cultural

Esta edição do evento tem o Unibes Cultural como foco das rodas de conversa, oficinas, peças de teatro, vivências e atividades. Na sexta, 26, às 17h, o espaço recebe o show da banda O Terno, power-trio de canção-rock n’ roll-pop-experimental de São Paulo formado por Tim Bernardes, Guilherme D’Almeida e Biel Basile.

Neste mesmo dia, a partir das 21h, é a vez de “Música e Meditação no Escuro – Trovadores Urbanos, com participação especial Narayani”, um espetáculo que começa com o ritual de desligar de celulares e apagar de luzes, aos poucos. A cantoria dos Trovadores acontece após um bom tempo de meditação e totalmente no escuro.

O centro cultural também abriga, nos dias 25 e 26, atividades que se propõem a discutir a cidade e iniciativas disruptivas que ajudam a torna-la melhor. Num formato leve e descontraído, com participação ativa do público, o Contaí apresenta rodas de conversas inspiradoras com quem faz a diferença na metrópole. Serão doze palestras com 10 minutos cada, abordando temas relacionados à sustentabilidade como Água, Mobilidade Urbana, Kebrada, Saúde e Educação, entre outros.

Durante todo o final de semana, é possível levar roupas, acessórios e objetos pequenos para trocar. No Trocaí, os itens passam por uma rápida triagem para classificar as peças que estão em bom estado. A cada peça válida, o participante recebe um vale-troca e pode escolher qualquer item exposto na feira, promovendo a economia solidária e o comércio justo.

No domingo, o Pic Nic Lounge marca a tarde do centro cultural com atividades lúdicas realizadas em um espaço acolhedor e agradável, tendo ao fundo uma seleção de músicas ecléticas e suaves executadas por DJs.

Exposições

O Unibes recebe ainda exposições como “A Poética da Vida em Poluição”, entre os dias 25 a 28, com fotos de Julius Mack, Luis Luna, Rafa Mass e Ricardo Galván que refletem o movimento artístico por meio dos cliques aparentemente estáticos.

Nos dias 26 e 27, a exposição “Diálogo no Escuro” ganha sessões gratuitas. O espetáculo explora sentidos como tato, olfato e audição usando sons da natureza, das ruas, relevos dos objetos, cheiro de frutas e folhas, durante visita a ambientes sem luz, guiada por deficientes visuais. As visitas acontecem em grupos de até oito pessoas e duram entre 45 e 60 minutos.

Zen e Bem-Estar

A programação focada em bem-estar e autoconhecimento mantem seu espaço na Virada. Para marcar o primeiro dia do evento, em plena quinta-feira, ao meio dia, o vão livre do MASP – Museu de Arte de S. Paulo vai ser palco de meditação ao ar livre, oferecida pela Arte de Viver.

A meditação chega ainda aos CEUs da capital com as Oficinas Zen “Meditação para quem acha que não consegue meditar” (CEU Heliópolis, dia 25), “Fit Yoga Kids” (CEU Heliópolis, dia 26) e “Fit Yoga, com Flavia Schuler e Juliana Fonseca” (CEU Perus, dia 26).

No Parque do Ibirapuera, o Auditório do Museu de Arte Moderna (MAM) vai abrigar, no dia 28, o SP + Zen, série de palestras inspiracionais em que profissionais de diversas áreas contam suas técnicas, segredos e aprendizados para viver em harmonia na cidade e nas diversas situações que ela nos apresenta.

No dia 28, às 9h da manhã, a cobertura do histórico Prédio Martinelli vai receber o grupo Awaken Love, que vai conduzir uma meditação coletiva de 30 min, seguida de uma sessão de O-DGI – O Despertar do Guerreiro Interno (metodologia com preceitos da meditação e do cultivo da paz).

Já o espaço Quitanda oferece, nos dias 27 e 28, uma programação de oficinas e workshops que envolvem desde autoconhecimento corporal (“Alongamento, Contato e Fluxo”, “Yoga para Caminhantes e Corredores”, “Yoga para Gestantes” e “Yoga para Mamães e Bebês”) até gastronomia (“Suco Solar de Clorofila e Pão Essênio”, “Leites e Queijos Vegetais”, “Imersão prática no Universo da Sucoterapia” e “Oficina Filhos e Pais – Escolhendo alimentos e cozinhando uma refeição saudável para almoçarem juntos”).

A cidade ocupada pela Virada Sustentável

Diversas ações promoverão ocupações em áreas públicas de São Paulo. Na sexta-feira, 26, o centro de São Miguel Paulista vai servir de cenário para quem quiser conhecer as medidas que estão planejadas para serem implementadas no bairro e assim criar um ambiente urbano mais seguro. Entre 14h e 19h, a rua Américo Gomes da Costa será aberta para pedestres (no trecho entre a Avenida Marechal Tito e a Rua Padre Francisco Marcondes Improta) para atividades como oficinas de compostagem, skate e grafite, apresentações musicais, horta urbana e sessões de bate papo. Promovido pela WRI, o evento de rua mostrará ainda como deve ficar o bairro, primeira Área 40 de São Paulo a receber melhorias como calçadas ampliadas, travessias mais seguras e mais espaços para as pessoas.

Na quinta, 25, das 19h às 22h a Pedalada Iluminada vai oferecer uma oportunidade para se redescobrir a cidade por meio de um percurso de cerca de 12 quilômetros, exclusivamente pelas ciclovias da região, até o Parque Villa Lobos. Em sua segunda edição durante a Virada Sustentável, o evento oferecerá gratuitamente uma unidade de LED para bico de pneu para os 100 primeiros a se registrarem. A concentração terá início às 19h na Quitanda, próximo à estação Fradique Coutinho do Metrô.

No sábado, 27, o Hospital Bandeirantes oferece uma série de aulas de spinning ao ar livre, no heliponto de seu edifício localizado no bairro da Liberdade. Já no domingo, 28, um passeio ciclístico vai unir a avenida Paulista ao Parque do Ibirapuera, levando o público da Paulista Aberta a uma caça ao tesouro comandada pelo personagem Wally, que distribuirá pistas pelo parque da zona Sul de São Paulo.

Hugo França e Jazz Meditativo

No sábado, 27, das 9h às 14h, o artista Hugo França realiza no jardim do Museu da Casa Brasileira a Ação de Produção de Mobiliário, transformação de três árvores condenadas em esculturas mobiliárias. No domingo, o museu recebe uma série de atividades para adultos e crianças, além do jazz meditativo (a partir das 16h30), evento em que os músicos se colocam em posição de meditadores e não há uma apresentação. Por meio da improvisação coletiva, os músicos se conectam aos ouvintes para formar uma só corrente de não-pensamento, na qual o som flui e integra todos que estão no ambiente.

Bonde de volta à rua Augusta

O tradicional Pic Nic à Moda Antiga, promovido pelos Aliados do Parque Augusta, ganha uma atração especial: a volta do bonde à Rua Augusta. Criada pelo artista Eduardo Srur, com apoio da Ticket, a intervenção urbana “Bonde Poético” tem como foco a mobilidade e é parte do evento que tem como proposta de sensibilizar a população para a importância de um parque 100% verde numa das ruas mais tradicionais da cidade. Em clima de festa, com música e atrações, o pic nic é realizado no domingo (28), das 14h às 18h, na própria Rua Augusta, fechada para o trânsito.

Leitura e Pimp My Carroça para catadores de materiais recicláveis

Os catadores de materiais recicláveis da cidade recebem uma atenção especial nesta Virada Sustentável. No dia 26, às 14h, com apoio da Ball, será inaugurado o Canto de leitura no projeto Reciclázaro, modelo de espaço com acervo inicial de 1.200 livros com diversos títulos e direcionados a crianças, jovens, profissionais da cadeia da reciclagem e seus familiares. Com o objetivo de se tornar um espaço de leitura e educação para catadores de materiais recicláveis atendidos pela instituição, o programa será replicado em outras cidades, a partir de outubro.

Já o sábado, das 9h às 18h, a Praça do Campo Limpo será palco do Pimp My Carroça, intervenção pública onde são ofertados aos catadores de materiais recicláveis serviços estruturais e estéticos para as carroças, como: funilaria, borracharia, instalação de kits de segurança e pinturas de grafiteiros. Iniciativa do artista Mundano, grafiteiro que se tornou símbolo da arte que muda o mundo, o evento oferece ainda atendimento social com diferentes serviços (médicos, massagistas, cabeleireiros, psicólogos). Além de “pimpar” as carroças, o evento, apoiado pela Ball, promove um dia de celebração com live paintings música e oficinas.

Economia circular e feiras orgânicas

No dia 26 de agosto, das 9h às 13h, em parceria com o Consulado Holandês e a Exchange4Change Brasil, oferecido pela Novelis, a Virada Sustentável promove na FEA-USP um seminário internacional sobre o tema da Economia Circular, com especialistas locais e estrangeiros, além da apresentação de cases relacionados aos desafios das cadeias produtivas diante dessa perspectiva.

Nos dias 27 e 28, das 11h às 20h, o Colégio Santa Amália (Saúde) recebe a tradicional Feira Vegana – VegNice, com entrada franca e 90 expositores que oferecem produtos gastronômicos (fast food saudável), roupas, acessórios, cosméticos e artesanatos exclusivos, produzidos de maneira sustentável e ecologicamente corretos, sem utilização de nenhum componente animal, como a tradicional coxinha de jaca orgânica.

Promovido pelo Istituto Europeo di Design (IED), nos dias 27 e 28 o Slow Market abre um espaço para passear com amigos e família, conversar com os produtores e ter uma agradável experiência, consumindo conscientemente em um evento com moda, beleza, design, gastronomia e pet.

Já a Feirinha Ecológica Positiva vai oferecer, no dia 27, das 10h às 17h, na Livraria da Vila, um mix de produtos diferente das tradicionais e já conhecidas feiras de alimentos orgânicos. Tem como principal objetivo mostrar ao publico algumas das soluções ecológicas disponíveis no mercado e que podem e devem, cada vez mais, fazer parte do dia-dia da sociedade.

Na quinta, 25, a partir das 18h30, a causa animal ganha espaço no auditório Prestes Maia da Câmara dos Vereadores de SP, com o evento “É dos Bichos”. O foco é a luta pelos direitos animais por meio de ações artísticas, jogos cooperativos, oficinas e debates voltados para crianças e adultos. No dia 27, “É Dos Bichos” ganha uma edição no parque Chácara do Jockey com música, oficinas e exposição.

Extremo Sul – Imargem

Seguindo com a preocupação constante de não se restringir ao Centro de São Paulo, a Virada Sustentável mais uma vez ocupa ainda os extremos Sul e Leste da cidade. Com curadoria do coletivo Imargem e envolvimento de diversos grupos locais, a programação que abrange as margens da represa Billings, além dos bairros de Parelheiros, Grajaú e adjacências, revela as riquezas culturais e naturais da região.

No domingo, 28, a partir das 9h, a “Remada e Velejada na quebrada” proporciona duas opções de passeio na represa Billings: de barco a vela com o projeto Navegando nas Artes, ou de canoa, com o projeto Meninos da Billings. Já o Imargem vai promover, também a partir das 9h, a Rota Urbana-­ambiental de Bike – um tour ciclístico saindo do Centro Cultural Grajaú, pelos murais de graffiti da região, seguindo para Ilha do Bororé, para conhecer a área rural da região.

Extremo Leste

O Galpão de Cultura e Cidadania pretende provocar o debate sobre consumo e desperdício, envolvendo mulheres e jovens adolescentes de dois bairros da Zona Leste de São Paulo – Jd. Lapenna e União de Vila Nova – a alunos do Colégio Bandeirantes, localizado na Zona Oeste de São Paulo. A proposta de agregar jovens de camadas sociais diferentes em uma mesma atividade visa contribuir na elaboração de uma agenda de ações e atitudes que despertem a percepção de que somos todos responsáveis pelas mesmas questões do planeta.

A programação tem início com oficina culinária para elaboração de pratos com reaproveitamento de alimentos (dias 26 e 27). No dia 27, uma caminhada até o Parque Jacuí, com desafios e provocações sobre o tema Consumo e Desperdício, será seguida por um circuito de vivências, plantio de sementes e almoço com cardápio elaborado nas oficinas, além de roda de conversa com convidados para discutir a temática de alimentação, consumo e desperdício.

No dia 26, oficinas voltadas para crianças de 07 a 13 anos vão ensinar implantação de hortas na CEI/EMEI União de Vila Nova e CEI Lapenna.

CEUs e Fábricas de Cultura

No segundo ano de parceria com entre a Secretaria Municipal de Educação e a Virada, dezesseis unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEUs) da cidade de São Paulo receberão atividades culturais, educacionais e esportivas promovidas por coletivos nas comunidades às quais os equipamentos estão inseridos.

Entre as ações nos CEUs está o projeto “Recicle mais Pague menos”, da AES Eletropaulo, em uma gincana educativa que envolve 9 unidades dos centro educacionais e que visa estimular o hábito da reciclagem entre os alunos e seus familiares. Entre 24 e 27 de agosto, os CEUs servirão como ponto de coleta para materiais recicláveis, que serão pesados, precificados, e o valor doado como desconto na conta de energia elétrica do GRAAC, com premiação para as três unidades que arrecadarem mais resíduos.

Em uma parceria inédita com o evento, a UMAPAZ (Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz da Secretaria Municipal do Verde e do Meio-Ambiente) promove entre os dias 25 e 28, no parque do Ibirapuera, diversas oficinas e workshops de temas ligados à educação ambiental, ou ações como o Mahalilah, jogo de tabuleiro de origem Hindu que auxilia no processo educacional do comportamento humano. Já no dia 28, o parque recebe o 1º Festival de Curtas “Educação para Sustentabilidade”, com exibição de curtas independentes com até 5 minutos de duração, seguido de roda de conversa.

As Fábricas de Cultura também fazem parte da programação. As unidades de Brasilândia, Jaçanã, Jardim São Luis e Vila Nova Cachoeirinha vão receber uma programação diversificada, com palestras teatro, troca de livros e aula de yoga para todas as idades com acompanhamento musical do citarista Fabio Kidesh, além de um pocket show da banda Hewie, que apresenta um som pop com influências de folk, reggae e hip hop.

Clique aqui para ver a programação completa.

 

 

 

(1447)

logo
Fechar
Abrir
logo