Inicio Vida Sustentável Cinco passos para ensinar às crianças o consumo consciente de água

Vida Sustentável

Cinco passos para ensinar às crianças o consumo consciente de água

Dar o exemplo é a principal dica: demonstre hoje como evitar a escassez no futuro.

24 de fevereiro de 2017 • Atualizado às 11 : 31

Estratégias lúdicas e criativas criam a consciência da importância da natureza desde cedo. | Foto: iStock by Getty Images

Cinco passos para ensinar às crianças o consumo consciente de água
6.98K
0

No Brasil cada pessoa gasta, em média, 185 litros de água por dia, enquanto a Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda o máximo de 110 litros. O desperdício é um dos fatores que agravam a escassez desse recurso. Nada mais lógico, portanto, que ensinar a quem mais irá sofrer com esse problema no futuro: as crianças. Para Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, a educação para o consumo consciente é uma medida essencial e urgente a ser adotada.

“O bom exemplo ainda é o método mais eficaz para transmitir ensinamentos aos filhos, mas é possível apostar em outras estratégias, de preferência que tenham um aspecto mais lúdico e criativo para criar a consciência da importância da natureza desde cedo”, ressalta Nunes. Segundo ela, a estratégia é fazer com que as crianças entendam a conservação como parte do dia a dia, e não como uma tarefa forçada.

Segundo o Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento de Recursos Hídricos 2015 – Água para um Mundo Sustentável, documento elaborado pela Unesco, o consumo da água cresceu duas vezes mais do que a população nas últimas décadas. Seguindo o mesmo padrão de uso desse recurso, estima-se que até 2030 o mundo deve alcançar um déficit de 40% no abastecimento de água.

Leia abaixo cinco dicas para educar as crianças para a importância de conservar os recursos hídricos e consumir água de maneira consciente.

  1. Comece por uma lista de ações

O que pode mudar em casa para que a família consiga economizar água? Sente com seus filhos e, juntos, elaborem uma lista com itens que podem servir como metas, como reduzir o tempo de banho a cinco minutos por pessoa, varrer a calçada em vez de lavar, coletar a água que cai do chuveiro enquanto a temperatura está sendo regulada e todas as outras ações que resultem em economia.

Ao final de cada semana, a família pode retomar a lista para avaliar o que foi ou não cumprido.

Foto: iStock by Getty Images

  1. Reutilize a água

Algumas atividades não exigem água tratada, como lavar as calçadas ou o carro. A reutilização é uma boa alternativa nesses casos. É possível captar a água que sobra depois do banho de banheira dos bebês ou da lavagem da roupa para empregar nessas tarefas. As crianças podem participar de todo esse processo. Não se esqueça de ensinar quais são os afazeres que exigem ou não água potável. A água coletada pode ser usada na limpeza da casa – deixe claro que ela não serve para ser consumida.

  1. Cultive um jardim

Qual a melhor forma de fazer uma criança entender que, sem água, os vegetais não sobrevivem e isso compromete a disponibilidade de alimentos? Cultivando um jardim em casa, plantando sementes e cuidando delas até que se desenvolvam. Caso não haja espaço, um vaso de flor pode ser suficiente para ilustrar o processo. Se os pequenos ainda não conhecem o ciclo de formação da chuva, é um bom momento para abordar o assunto.

Reserva Natural Salto Morato | Foto: Acervo Fundação Grupo Boticário

  1. Entre em contato com a natureza

Você sabia que existe um tipo de mata que protege os cursos d’água? A mata ciliar leva esse nome pois age como os cílios para os olhos e, assim, protege rios, mananciais e outras fontes de água de impurezas, poluição, assoreamento e muito mais. Visitar parques no meio da cidade e programar passeios em contato com a natureza são formas de demonstrar para as crianças a importância de conservar as áreas naturais e a relação delas com as fontes de água.

  1. Escolha o que e quando comprar

Embora a economia no ambiente doméstico seja essencial, o maior consumo de água acontece fora de casa: cerca de 70% do gasto de água mundial corresponde à agropecuária e 20% à indústria, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO)

Para produzir um quilo de carne bovina, são necessários aproximadamente 15 mil litros de água. Por outro lado, a mesma quantidade de carne de frango exige menos de quatro mil litros. Na confecção de uma camiseta de algodão são gastos quase dois mil litros de água e mais de sete mil para um par de sapatos de couro. O computador de uso pessoal precisa de cerca de 30 mil litros de água para ser fabricado.

Portanto, é preciso pensar também na água envolvida na fabricação dos produtos e, a partir disso, fazer escolhas. Pare para refletir sobre seus hábitos de consumo: são necessárias tantas peças de roupas e pares de sapatos? É preciso trocar os aparelhos eletrônicos com tanta frequência? Ter essa consciência e ensiná-la para as crianças é um caminho para uma sociedade mais sustentável.

(6980)

logo
Fechar
Abrir
logo