Inicio Desenvolvimento Cidade mineira terá usina que gera energia a partir do lixo sem incinerar

Desenvolvimento

Cidade mineira terá usina que gera energia a partir do lixo sem incinerar

A unidade será capaz de suprir até 25% da demanda energética do município.

2 de maio de 2017 • Atualizado às 10 : 30

A ideia é que a partir de 2019 a usina já comece a gerar eletricidade. | Foto: Divulgação

Cidade mineira terá usina que gera energia a partir do lixo sem incinerar
3.58K
0

Boa Esperança, munícipio do sul de Minas Gerais, vai instalar uma usina térmica quer gera energia elétrica a partir do tratamento de resíduos sólidos. Mas, ao contrário das usinas deste tipo, ela não usará incineração e sim um processo de gaseificação.

Normalmente, o lixo é queimado e o vapor gerado é usado para movimentar as turbinas. Mas, neste caso, será usado outro tipo de tecnologia. “Esse é um projeto que usa a tecnologia de gaseificação, que é bastante diferente da incineração. A taxa de poluentes é muito baixa, é uma tecnologia que a gente entende que consegue dar destino para todos os resíduos sólidos de uma maneira geral e através do gás produzido, gerar a energia elétrica. O lixo é um combustível para o nosso processo a partir de agora. Esse processo já foi validado e agora vamos partir para uma fase de tentar uma escala maior, com volumes maiores, se aproximando de um modelo real, com toda a dinâmica de coleta e catação de resíduos”, afirma Nélson Araújo dos Santos, gerente de pesquisa e desenvolvimento de Furnas.

A unidade será capaz de gerar 1 MW de eletricidade/mês, suprindo até 25% da demanda energética do município. A planta da usina ocupará uma área de 7,8 mil metros quadrados, que está sendo cedida pela Prefeitura de Boa Esperança. Ela se enquadra na nova regulamentação de minigeração da Aneel na qual a energia gerada pode ser compensada em escolas, postos de saúde, iluminação pública e outros prédios da administração municipal.

O projeto, que já teve sua primeira fase concluída após testes realizados em uma planta experimental, saiu do papel e deve ter suas obras concluídas ainda este ano. A ideia é que a partir de 2019 a usina já comece a gerar eletricidade. A unidade é resultado de um projeto de pesquisa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) com execução de Furnas Centrais Elétricas.

Divulgação

Redação CicloVivo

(3579)

logo
Fechar
Abrir
logo