Inicio Desenvolvimento Cidade de SP ganha primeira central de compostagem para resíduos das feiras livres

Desenvolvimento

Cidade de SP ganha primeira central de compostagem para resíduos das feiras livres

O adubo será utilizado em ações de jardinagem nas praças.

16 de dezembro de 2015 • Atualizado às 12 : 21

Os resíduos orgânicos são coletados e depositado em leiras (canteiros preparados para o recebimento desses resíduos). | Foto: Cesar Ogata / SECOM

Cidade de SP ganha primeira central de compostagem para resíduos das feiras livres
10.58K
0

O prefeito Fernando Haddad inaugurou na última terça-feira (15) a primeira central de compostagem do programa Feiras e Jardins Sustentáveis. O pátio piloto foi criado para evitar que resíduos orgânicos (frutas, legumes e verduras) coletados nas feiras livres de São Paulo sejam descartados em aterros sanitários. Pelo projeto, o material será reciclado e transformado em adubo ecológico. O equipamento servirá de referência para outros pátios e quatro centrais de compostagem que serão implantados na cidade em 2016.

“Esse equipamento é o primeiro da cidade de São Paulo. Para uma metrópole, é muito importante recolher os resíduos das feiras e descartar de forma correta, economizando o aterro sanitário. Temos estudos que mostram que podemos reduzir em 10%, 15% e 20% o volume do que é destinado hoje para os aterros”, disse o prefeito, destacando que ações como essa contribuem para diminuir os investimentos necessários para aumentar a vida útil dos aterros.

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas - Prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Foto Cesar Ogata / SECOM

Prefeito Fernando Haddad inaugurando a central de compostagem. | Foto: Cesar Ogata / SECOM

Localizado em uma área de três mil metros quadrados na Subprefeitura da Lapa, o pátio piloto vem recebendo, desde setembro, cerca de 35 toneladas semanais de resíduos orgânicos, coletados em 26 feiras da região.

O secretário municipal de Serviços, Simão Pedro Chiovetti, disse que é preciso rever o modelo atual, de recolher os resíduos e transportá-los por longas distâncias até o aterro sanitário. “Temos que pensar como reter os resíduos no meio do caminho e como convencer a população a fazer reciclagem desde casa. Precisamos nos adequar às novas leis globais para preservar o meio ambiente”, afirmou.

Processo de compostagem

O pátio piloto do programa Feiras e Jardins Sustentáveis da Lapa adota um sistema de compostagem de resíduos orgânicos baseado em método criado pela Universidade Federal de Santa Catarina e o Cepagro (Centro de Promoção e Estudos da Agricultura de Grupo). Os resíduos orgânicos são coletados pela Inova nas feiras livres. Esse material é separado e depositado em leiras (canteiros preparados para o recebimento desses resíduos). Em seguida, os resíduos são cobertos por camadas de palha de grama, propiciando o surgimento de bactérias e fungos que degradam a matéria orgânica de forma controlada, sem exalar mau cheiro ou atrair insetos.

São Paulo 2015-12-15 Inauguração do Pátio Descentralizado de Compostagem de Resíduos de Feiras Livres, Serviços de Poda e Roçagem de Áreas Ajardinadas - Prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Foto Cesar Ogata / SECOM

Os resíduos são cobertos por camadas de palha de grama. | Foto: Cesar Ogata / SECOM

Os resíduos de poda triturada garantem que o ar continue circulando, o que é fundamental para o êxito do processo. O adubo será utilizado em ações de jardinagem nas praças. Para estimular a participação da comunidade, a Inova investiu em ações de conscientização ambiental e promoverá visitas a escolas.

2015-12-15-co-compostagem-04

O adubo será utilizado em ações de jardinagem nas praças. | Foto: Cesar Ogata / SECOM

Até agosto de 2016, o pátio da Lapa servirá como referência para outros pátios e quatro centrais de compostagem – cada uma com capacidade para processar, diariamente, 50 toneladas de resíduos– que a Prefeitura pretende implantar no município no próximo ano, descentralizando o processo e diminuindo os custos com transporte dos materiais. “A partir deste projeto, esperamos agilizar a implantação dos demais, para espalharmos essa experiência por toda a cidade”, explicou o coordenador de resíduos orgânicos da Amlurb, Antonio Oswaldo Storel Junior.

Storel destacou que o programa Feiras e Jardins Sustentáveis será fundamental para o cumprimento da Meta 92 da atual gestão, que estabelece a compostagem dos resíduos orgânicos das 900 feiras livres de São Paulo e dos serviços de poda da cidade.

da Prefeitura de São Paulo

(10583)

logo
Fechar
Abrir
logo