Inicio Tecnologia Chip que se dissolve na água pode combater acúmulo de lixo eletrônico

Tecnologia

Chip que se dissolve na água pode combater acúmulo de lixo eletrônico

Utilizando material natural, cientistas norte-americanos criaram dispositivo que se desfaz totalmente na água.

17 de agosto de 2013 • Atualizado às 15 : 30

Chip que se dissolve na água pode combater acúmulo de lixo eletrônico
3.01K
0

Pesquisadores da Universidade de Illinois, nos EUA, criaram um chip que se dissolve ao entrar em contato com a água. Fabricado com seda, o pequeno dispositivo é produto de uma pesquisa que pretende fazer com que celulares, tablets e outros gadgets também se desintegrem em meios líquidos, a fim de combater o acúmulo de lixo eletrônico ao redor do mundo.

A equipe procurou desenvolver um novo tipo de tecnologia para diminuir a produção de resíduos eletrônicos no planeta, além de poupar espaço nos aterros sanitários. No entanto, a pesquisa vem causando polêmica entre a comunidade científica, uma vez que o produto pode apenas transferir, do solo aos corpos d’água, a contaminação por metais pesados e por outras substâncias perigosas.

Até agora, os cientistas não conseguiram criar um gadget capaz de se dissolver na água – como um smartphone ou um tablet – mas o chip fabricado com material alternativo já consegue se desfazer totalmente no meio líquido. “Não precisamos que os celulares durem por até 50 anos. De qualquer forma, ninguém quer tê-los por tanto tempo assim”, comentou ao Treehugger John Rogers, professor de Ciência e Engenharia dos Materiais na Universidade de Illinois.

A necessidade de diminuir o número de resíduos acumulados no meio ambiente e frear a contaminação do solo já deu origem a vários produtos que se dissolvem na água: uma das criações mais inusitadas é um vestido de noiva, criado por pesquisadores britânicos, que se desintegra sem contaminar a água.

Redação CicloVivo

(3013)

logo
Fechar
Abrir
logo