Inicio Mobilidade Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com trânsito em São Paulo

Mobilidade

Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com trânsito em São Paulo

Os números fazem parte de uma pesquisa sobre mobilidade, acessibilidade e produtividade.

17 de novembro de 2015 • Atualizado às 11 : 13

A grande dependência ao uso do automóvel é um grave problema ainda sem solução. | Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com trânsito em São Paulo
853
0

Quanto custa ficar parado no trânsito em São Paulo? Esta pergunta foi respondida com precisão. “Hoje, pessoas que trabalham fora de casa gastam em média 100 minutos do dia na ida e volta entre os locais de moradia e de trabalho. Considerando as características estruturais da Região Metropolitana de São Paulo e os padrões de mobilidade verificados em outras cidades do país, seria possível reduzir esse intervalo de tempo em até meia hora”, afirma o economista Eduardo Haddad.

Segundo ele, o aumento de produtividade resultante faria o PIB brasileiro crescer aproximadamente 2,83%. Haddad, que também é professor da USP, coordenou uma pesquisa sobre mobilidade, acessibilidade e produtividade na Região Metropolitana de São Paulo.

“Os maiores obstáculos para que a redução do tempo nas locomoções seja obtida, com todo o benefício econômico que isso acarretaria, é a grande dependência ao uso do automóvel e o tamanho descomunal da frota de veículos em circulação. Essa frota, que se tornou excessiva para a infraestrutura viária existente, alcançou, em julho de 2015, o montante de 8.357.762 veículos segundo o Denatran, disse Haddad à Agência Fapesp.

Ele explica que, na última década, enquanto a população do município de São Paulo aumentou 6,6%, sua frota de automóveis de passeio cresceu 48,2%. A rede viária (avenidas e ruas), por sua vez, praticamente não mudou.

As informações são da Agência Fapesp. Mais detalhes desta pesquisa podem ser conferidos neste site.

(853)

logo
Fechar
Abrir
logo