Após ser eleita a pior empresa do mundo, Vale aposta em energia eólica
13 de Março de 2012 • Atualizado às 05h44

No início do ano a Vale foi eleita a pior empresa do mundo por não respeitar o meio ambiente e os direitos humanos. Agora a companhia anuncia o abandono da energia obtida por térmicas a carvão. Para compensar, investirá na produção eólica.

De acordo a com diretora-executiva de RH, Sustentabilidade e Energia da Vale, Vania Somavilla, esta decisão foi tomada pelo fato de a empresa buscar uma fonte de energia renovável e a redução do custo da eólica.

Em leilão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) de agosto, o preço da eólica ficou em R$ 99,58 o MW/h, considerado um valor abaixo do apresentado pelas térmicas a gás natural (R$ 103,26). "Como trabalhamos com a energia como um custo, o preço é, sim, relevante. Ficamos felizes com a evolução da energia eólica", afirmou Vania.

O fato da energia eólica estar mais barata se deve à expansão dos financiamentos do BNDES e à entrada de mais fabricantes de equipamentos no país. Mais abaixo ainda é o valor da energia das hidrelétricas e a Vale não fica de fora: se envolveu no projeto de Belo Monte. Por conta disso, foi indicada por ONG’s e ganhou o prêmio "Public Eye People´s” (Olho Público, em tradução livre), sendo eleita a pior empresa do mundo por votação popular no site do Greenpeace.

Segundo a diretora-executiva, abandonar a fonte poluente de energia no Brasil é uma decisão que leva em conta as questões ambientais. No entanto, a Vale pretende construir uma termelétrica a carvão em Moçambique. Em defesa da empresa, Vania afirma que é um projeto menor e desenvolvido para sustentar a necessidade de energia da própria mina do país.

As parcerias para a instalação de parques eólicos já foram negociadas, porém nada foi fechado até o momento. Com informações da Folha de S. Paulo.

Redação CicloVivo



Faça você mesmo

institucional capa | quem somos | cadastre-se | sugestão de pauta | como anunciar | contato
canais meio ambiente | tecnologia | arquitetura | mídia e negócios | desenvolvimento | vida sustentável | cidadania | bike | faça você mesmo | vídeos

CicloVivo - Plantando notícias | Todos direitos reservados 2014.