Inicio Vida Sustentável 6 passos para iniciar uma horta escolar

Vida Sustentável

6 passos para iniciar uma horta escolar

Se você tem interesse em iniciar uma horta escolar, mas não sabe por onde começar, o CicloVivo tem algumas dicas.

1 de março de 2017 • Atualizado às 09 : 30
6 passos para iniciar uma horta escolar

O crescimento das plantas serve como ferramenta para estudos de ciências e matemática, por exemplo. | Foto: iStock by Getty Images

22.09K
0

Ter uma horta na escola é um ótimo jeito de trabalhar conteúdo e valores com crianças e adolescentes. O crescimento das plantas serve como ferramenta para estudos de ciências e matemática, por exemplo, além de incentivar a alimentação saudável e o cuidado com o meio ambiente.

Se você tem interesse em iniciar uma horta escolar, mas não sabe por onde começar, o CicloVivo tem algumas dicas:

  1. Escreva o projeto

O primeiro passo para começar uma horta em uma escola é fazer um projeto, para que a direção, os pais e a comunidade entendam os benefícios da iniciativa e colaborem com a aprovação e implantação do projeto.

  1. Escolha o local

Com a aprovação garantida, é preciso escolher a área usada para o plantio. Alguns fatores precisam ser considerados nesta escolha: acessibilidade aos alunos e professores, ter uma fonte de água próxima, ter bastante exposição solar, ser grande o suficiente para que possa crescer no futuro e, por fim, ter solo de boa qualidade.

  1. Projetando o espaço para o plantio

Antes de iniciar qualquer tipo de plantio é necessário decidir o que será plantado, quanto de espaço é necessário e como ele será utilizado. Então, o primeiro cuidado é pensar no formato do jardim, se o plantio será feito direto no solo, em caixas, camas de plantio ou dentro de recipientes.

Com a escolha do formato feita, faça um desenho das opções possíveis de disposição. No rascunho inclua as dimensões destinadas ao plantio propriamente dito, o espaço necessário para armazenar materiais, adubo e a proximidade com a fonte de água.

  1. Escolhendo os alimentos cultivados

Dê preferência a alimentos nativos da região em que a horta está inserida. Para as espécies exóticas, verifique quais se adaptam às condições climáticas locais. Avalie também quais são as características de cada uma, bem como os cuidados necessários para a sua manutenção. É possível fazer a escolha das espécies também baseado no conteúdo a ser trabalhado com os alunos, de forma que a teoria esteja conectada com o que os estudantes estão vendo na prática.

  1. Teste o cultivo antes de iniciar o trabalho com os alunos

Antes de tornar a horta parte do programa educacional, faça testes para ter certeza de que o solo está adequado e que as espécies vão se desenvolver adequadamente.

  1. Use os erros como forma de aprendizagem

Trabalhar com o cultivo de alimentos é algo que foge ao controle próprio. O plantio está à mercê das condições climáticas e isso pode significar alguns percalços no caminho. Utilize essas experiências como forma de aprendizado para o projeto e também para os alunos. O ideal é que eles estejam envolvidos em todas as etapas do processo. Assim, poderão se interessar em criar horta em suas próprias casas e comunidades.

Também é bacana aliar a horta a um trabalho de compostagem de resíduos orgânicos gerados na própria escola. Pode-se construir um minhocário (veja como aqui) e assim ensinar o ciclo completo da natureza.

Existe também um manual grátis que dá todas as dicas para criar e usar hortas educativas em escolas (veja aqui).

Redação CicloVivo

(22089)

logo
Fechar
Abrir
logo