Inicio Mobilidade 12 museus e bibliotecas de SP para ir de bicicleta

Mobilidade

12 museus e bibliotecas de SP para ir de bicicleta

Saiba quais instituições oferecem gratuitamente o serviço de bicicletário.

13 de abril de 2017 • Atualizado às 14 : 55
12 museus e bibliotecas de SP para ir de bicicleta

Na Pinacoteca de São Paulo o bicicletário é gratuito e conta com seis vagas para visitantes. | Foto: The Photographer/cc |

389
0

Quem gosta de andar de bicicleta pode aproveitar a atividade para fazer passeios culturais pela cidade. Alguns museus e bibliotecas oferecem gratuitamente o serviço de bicicletário, estimulando os visitantes a irem pedalando aos espaços estaduais.

No Museu da Casa Brasileira, que fica na Avenida Faria Lima, o bicicletário comporta 40 bicicletas. O local fornece um cadeado para ser utilizado com sua corrente, sem custo, que deverá ser devolvido na saída. Único no país especializado em arquitetura e design, o Museu da Casa Brasileira conta com um jardim de 6.600m², ideal para se sentir mais próximo da natureza em meio a uma das avenidas mais movimentadas de São Paulo. Nos finais de semana a entrada é gratuita; nos outros dias, o ingresso custa R$ 7 (inteira) e R$ 3,50 (meia).

Já no Museu da Imagem e do Som – MIS, localizado no Jardim Europa, o bicicletário fica no estacionamento e tem seis vagas. Para ter acesso é necessário levar corrente e cadeado. Ao visitar o local, confira a programação completa com atividades, filmes, shows e músicas. Entrada gratuita às terças-feiras; aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo.

Na Casa das Rosas, o bicicletário com 20 vagas fica no jardim do museu, espaço ideal para relaxar. O Museu-Casa, conhecido como “casa da poesia”, oferece cursos, oficinas, exposições e eventos diversos sobre poesia e literatura. Entrada gratuita todos os dias.

Museu do Futebol. | Foto: Divulgação

O Museu do Futebol, que fica no Estádio do Pacaembu, oferece um bicicletário gratuito para até 12 bikes e fica do lado direito da bilheteria do museu, que conta com acervo de vídeos, áudios e fotos divido em salas sobre a modalidade esportiva. No sábado, a entrada é gratuita; nos outros dias, o ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Museu do Imigrante. | Foto: Edson Lopes Jr/A2 FOTOGRAFIA

No Museu da Imigração, localizado na Mooca, há um bicicletário gratuito com oito vagas que podem ser utilizadas pelos visitantes do espaço. É preciso levar cadeado e corrente para guardar a bike. No local ocorrem diversas atividades, oficinas e há uma exposição de longa duração chamada “Migrar: experiências, memórias e identidades”, que apresenta ao público os trabalhos de preservação e pesquisa, que refletem o processo migratório. No sábado, a entrada é gratuita; nos outros dias, o ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Na Avenida Tiradentes, o Museu de Arte Sacra conta com um bicicletário para três vagas, localizado dentro do estacionamento, com acesso pela Rua Jorge Miranda, 43. Ao visitar o espaço, não deixe de conhecer o acervo e o seu jardim interno com bancos para descanso, um delicado gramado e plantas baixas. No sábado, a entrada é gratuita; nos outros dias, o ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Museu de Arte Sacra. | Foto: Divulgação

Já na Pinacoteca de São Paulo o bicicletário é gratuito e conta com seis vagas, exclusivas para visitantes. Para ter acesso, é necessário levar cadeado e corrente. Ao visitar o espaço, não deixe de conferir o acervo e a exposição de longa duração com obras da Coleção do artista Roger Wright, sobre a vanguarda brasileira dos anos 1960. No sábado, a entrada é gratuita; nos outros dias, o ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Para quem for visitar ou conferir a programação da Sala São Paulo, do Memorial da Resistência e da Estação Pinacoteca, há um bicicletário exclusivo e gratuito no subsolo do estacionamento localizado na Rua Mauá, 51. O local fornece um cadeado, que deve ser entregue na saída.

Na Biblioteca de São Paulo, que fica no Parque da Juventude (Estação Carandiru do Metrô), é possível guardar as bicicletas nas quatro vagas que o espaço oferece, assim como na Biblioteca do Parque Villa-Lobos, que tem espaço para cinco bikes. Nas duas bibliotecas é preciso levar corrente e cadeado. Ao visitar os locais aproveite e participe das oficinas, contação de histórias e outras atividades oferecidas.

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse o site da Secretaria da Cultura.

(389)

logo
Fechar
Abrir
logo